Reprodução Governo de São Paulo
Reprodução Governo de São Paulo

Governo de SP quer transformar Ibirapuera no Madison Square Garden em 3 anos

Expectativa de investimento é de R$ 230 milhões

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

24 Julho 2017 | 17h22

Dentro de três anos, o ginásio do Ibirapuera será modernizado com o conceito “Next Generation”, ou seja, será uma arena multiuso, capaz de “mudar de cara” em poucos dias. Sua capacidade será reduzida de 10 mil para sete mil lugares, com poltronas de cinema em 30% dos lugares e sistema de ar condicionado. Sua inspiração é o Madison Square Garden, em Nova Yorque.

Esses são alguns dos destaques do projeto de concessão à iniciativa privada do Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães, o complexo do Ibirapuera, que o governo de São Paulo iniciou nesta segunda-feira. O evento, realizado no Palácio dos Bandeirantes, contou com a presença do governador Geraldo Alckmin e de representantes do governo estadual.

O evento de chamamento público é a primeira etapa da seleção de um parceiro privado para gerenciar o complexo. A expectativa de investimento é de R$ 230 milhões com finalização das obras dentro de três anos. “São Paulo está perdendo espaço como palco de grandes eventos nacionais e internacionais. Esse projeto pretende reposicionar o complexo do Ibirapuera como grande centro”, afirma o secretário

No evento desta segunda-feira, a secretaria de Esportes, Lazer e Juventude convidou possíveis interessados a se inscreverem para a fase inicial. O prazo de apresentação de estudos com sugestões técnicas e financeiras para a gestão do espaço é de 90 dias. As sugestões serão analisadas e passarão por audiências públicas antes de serem consolidadas no edital para escolha do concessionário, que deverá ser publicado no mês de novembro. O período de concessão é de 30 anos.

Por meio da concessão, o governo estadual cede seus equipamentos públicos ao parceiro privado por tempo determinado, para que ele o explore financeiramente, sob regras e fiscalização do poder público. Em contrapartida, o parceiro deve executar um plano de investimentos para melhorar os serviços.

Além do ginásio do Ibirapuera, a concessão abrange também o estádio Ícaro de Castro Melo, o conjunto aquático Caio Pompeu de Toledo, o ginásio Mauro Pinheiro e o Palácio do Judô. Ao todo, a área possui 110 mil metros quadrados. O estádio Ícaro de Castro Mello será transformado em uma arena multiuso com capacidade para 20 mil pessoas.

Mais conteúdo sobre:
Ginásio do Ibirapuera

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.