Greve no beisebol irrita Bush

Os mais importantes jogadores de beisebol dos Estados Unidos marcaram uma greve para o dia 30 de agosto, deixando furioso o presidente norte-americano, George W. Bush. O presidente, que já foi dono de um time de beisebol, disse ser "muito importante" que os donos dos times e os jogadores consigam evitar a greve e, caso ela realmente aconteça, afirmou que estaria entre os torcedores "furiosos". Falando com repórteres em Crawford, Texas, Bush disse que ambos os lados precisam entender que "se houver uma greve, muitos torcedores estarão furiosos ... e eu serei um deles". Os donos dos times de beisebol querem aplicar um sistema progressivo de redução dos salários, com o qual os jogadores não concordam.

Agencia Estado,

16 Agosto 2002 | 15h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.