Sátiro Sodré/SSPress/CBDA
Sátiro Sodré/SSPress/CBDA

Guilherme Guido e Joanna Maranhão se destacam no segundo dia do Troféu Maria Lenk

Nadadora do Unisanta leva os 200 metros medley no Rio

Estadão Conteúdo

03 Maio 2017 | 21h58

O segundo dia de disputas do Troféu Maria Lenk, que está sendo realizado no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio, teve dois grandes destaques: Guilherme Guido, do Pinheiros, que venceu os 100 metros costas, e Joanna Maranhão, do Unisanta, ganhadora na prova dos 200 metros medley.

Guilherme Guido, melhor nadador de costas do país, confirmou o favoritismo e deu mais uma vitória ao Pinheiros nos 100 metros costas com o tempo de 53s84. "Minha frequência foi baixa, tentei subi-la, mas minha passagem foi doída. De manhã foi bem melhor a natação. Acredito que a equipe para o Mundial será maior que os oito iniciais. Está apertado pra mim, pois tem ainda os 100 metros livre, que deve colocar dois e ainda os 50 metros livre, o que mais ameaça", disse.

Outros resultados já esperados foram os triunfos dos olímpicos Joanna Maranhão (2min13s32) e Thiago Simon, ambos da Unisanta, nos 200 metros medley. "Hoje (quarta-feira) queria um pouco mais no medley, tive um errinho bobo, que me desconcentrou, mas essa marca foi boa. Melhorei minhas provas de ontem (terça), hoje fiz a minha melhor marca dos 200 metros livre, nadando abaixo de dois minutos, o que eu queria muito. Está sendo uma competição de quebrar marcas e conquistar coisas novas, o que eu achei que não ia dar mais", comentou a nadadora.

Entre os homens, Thiago Simon, que também competiu nesta quarta-feira no revezamento 4x200 metros livre, se mostrou feliz com o desempenho. "Eu não sentia uma felicidade desta desde o Pan-Americano de 2015. Há cinco anos atrás eu vinha nadando essa prova e o peito começou a surgir e por isso mudei para o peito. A minha melhor marca era 2min00s33, já nadei três vezes para isso, e hoje (quarta) veio 1min59s49, quase um segundo abaixo. Eu treino mais peito mesmo, mas acreditei em todo trabalho com o técnico Felipe, treinamos muito bem e o resultado veio", analisou.

Nas provas longas não olímpicas, a gaúcha Viviane Jungblut venceu os 1.500 metros (16min27s57), superando a dupla de ouro da maratona aquática brasileira, Poliana Okimoto e Ana Marcela Cunha, que completaram o pódio, nesta ordem. "Gostei muito. Foi minha melhor marca pessoal, pena que faltou um pouco pro recorde brasileiro (de Poliana em 2013, com 16min26s90). Foi por pouco, alguns pequenos detalhes numa prova longa".

Nesta quinta-feira haverá as disputas de 100 metros livre (com Cesar Cielo e Marcelo Chierighini), 50 metros peito (com Felipe França), 50 metros costas (com Etiene Medeiros) e 200 metros borboleta.

Mais conteúdo sobre:
natação Joanna Maranhão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.