Gustavo ganha 5 medalhas em Belém

Gustavo Borges foi o grande destaque do Sul-Americano de Desportos Aquáticos, disputado em Belém. O nadador conquistou cinco medalhas, sendo quatro de ouro e uma de prata. Seu desempenho ajudou o Brasil a terminar como o grande vencedor da competição, com 576 pontos, seguido por Argentina 337, Colômbia e Venezuela, empatadas com 191. Foram quebrados mais três recordes, dois da competição e um sul-americano. Neste domingo, no último dia de competições, Borges conseguiu sua quarta medalha de ouro, no revezamento 4 x 100 livre, ao lado de Edvaldo Valério, Bruno Bonfim e Diogo Yabe, 3min25s49. Sua festa não foi completa porque Valério deu show nos 100 metros livre. Depois de virar os 50 metros atrás, deu um sprint final fantástico e quebrou o recorde da competição com os 49s62. Borges foi prata (50s09) e o venezuelano Oswaldo Quevedo, bronze (51s45). Outra marca da competição superada foi nos 50 metros livre, com Flávia Delatori (25s95). Nos 200 metros peito, Marcelo Tomazini quebrou o recorde sul-americano, ao cravar 2min16s21. O Brasil ainda levou ouro nos 1500 metros livre, com Nayara Ribeiro (16m57s31), nos 100 costas, com Fabíola Molina (1min05s15), nos 400 metros medley, com Rafael Gonçalves (4min29s43) e nos 4 x 100 metros medley feminino (4min20s56). Placar final de medalhas, incluído Saltos Ornamentais, Maratonas Aquáticas, Natação Sincronizada e Pólo Aquático: 1º Brasil (40 ouro, 26 prata e 18 bronze); 2º Argentina (7, 12 e 13) e 3º Venezuela (2, 8 e 5).

Agencia Estado,

17 Março 2002 | 18h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.