IAAF rejeita 28 pedidos e libera 3 russos para competirem como atletas neutros

Atletas da Rússia não podem competir por seu país desde que escândalo de doping veio à tona

Estadão Conteúdo

31 Maio 2017 | 09h10

A Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) anunciou nesta quarta-feira que rejeitou os pedidos de 28 russos para competirem como atletas neutros em eventos internacionais e aprovou apenas três.

A Rússia foi banida de todas as competições internacionais de atletismo em 2015 em meio a acusações de doping generalizado e seu encobrimento com a participação direta do governo.

Campeã europeia de dardo em 2012, Vera Rebrik, que competiu pela Ucrânia até 2014, recebeu a aprovação nesta quarta-feira, juntamente com Kseniya Aksyonova, que participa de provas de 400 metros, e a barreirista Vera Rudakova. Assim, um total de 15 russos já foram liberados para competir internacionalmente como atletas neutros, enquanto a IAAF rejeitou outros 45.

"Agradeço aos membros do Conselho de Revisão do Doping pela dedicação e a diligência que eles estão dando a este processo de revisão em curso", disse o presidente da IAAF, Sebastian Coe, em um comunicado. "A importância desta enorme tarefa não deve ser subestimada. Não podem haver restrições de tempo ou prazos quando a proteção de atletas limpos em todos os lugares está em jogo."

Entre os aprovados anteriormente estão a campeã mundial do salto em altura Maria Lasitskene, o campeão mundial dos 110 metros com obstáculos Sergei Shubenkov, além de Yulia Stepanova, uma das denunciantes do esquema de doping e que compete em provas de 800 metros.

Lasitskene conseguiu a maior vitória de um atleta neutro na semana passada ao ganhar a disputa do salto em altura, com a marca de 2,03 metros, na etapa de Eugene, nos Estados Unidos, da Diamond League.

A Federação Russa de Atletismo publicou a lista de 28 atletas que tiveram seus pedidos rejeitados. Mas a entidade e IAAF não detalharam as razões para a rejeição dos pedidos. Outros Além disso, 27 casos continuam sendo analisados, com a expectativa de que uma resposta seja apresentada em breve, afirmou a IAAF.

Mais conteúdo sobre:
atletismo IAAF Rússia doping

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.