Reprodução
Reprodução

Kelly Slater critica violência no Brasil após morte de Ricardinho

Americano postou uma homenagem em seu perfil do Instagram e elogiou o talento do surfista catarinense

FÁBIO ROSSINI, O ESTADO DE S. PAULO

20 Janeiro 2015 | 20h31

O americano Kelly Slater postou na tarde desta terça-feira uma homenagem para Ricardo dos Santos, surfista catarinense de 24 anos, que não resistiu após ser baleado na última segunda, em Santa Catarina. 

Onze vezes campeão mundial, Kelly comentou sobre a violência no Brasil e citou números oficiais de assassinatos e mortes não declaradas no país. Slater criticou a falta de educação, pobreza e drogas, que acabam tornando a vida um desafio. 

O surfista mais vitorioso de todos os tempos exaltou o talento que Ricardo tinha para pegar tubos. Slater citou um evento que o brasileiro venceu em Teahupoo e disse que todos os surfistas aprenderam muito com o catarinense na oportunidade. O americano finaliza prestando condolências à família e aos amigos de Ricardo.

Confira o texto na íntegra:  

"Uma manhã bonita, mas estou horrorizado ao perceber que todo mundo estava remando para o outside em Pipeline para formar um círculo e homenagear a memória do meu amigo Ricardo dos Santos, que faleceu no hospital após ser baleado três vezes no Brasil. Ricardo dos Santos foi realmente um dos maiores pegadores de tubo em sua curta vida (eu e outros aprendemos muito com ele, quando ele venceu um evento em Teahupoo. Ele também ganhou a prova Onda do Inverno em 2012 e 2013, com um tubo maluco em Pipeline e foi destaque nos tubos mais pesados do mundo. Essa sim foi uma perda sem sentido de vida. Infelizmente, o que aconteceu traz a luta o número de assassinatos no Brasil, que são mais de 50.000 oficializados, além de muitos outros que não são declarados. Falta de educação, pobreza e drogas não fazem uma boa mistura e torna a vida um desafio no país, um dos mais belos lugares que já fui. Minhas condolências à família e amigos de Ricardo ao redor do mundo. Nossa pequena comunidade perdeu alguém muito cedo". 

Mais conteúdo sobre:
Surfe Kelly Slater Ricardo dos Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.