1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Leonardo de Deus brilha e fatura prata no Pan-Pacífico

Estadão Conteúdo

21 Agosto 2014 | 10h 09

Ao cravar 1min55s28, o melhor tempo de sua carreira, Leonardo de Deus brilhou nesta quinta-feira para ficar com a medalha de prata da prova dos 200 metros borboleta do Pan-Pacífico de Natação, em Gold Coast, na Austrália. O nadador brasileiro só foi superado pelo japonês Deiya Seto, que faturou o ouro ao cronometrar 1min54s92.

Leonardo de Deus já havia obtido o melhor tempo da carreira nas eliminatórias desta prova, nas quais também foi o segundo colocado na classificação geral ao marcar 1min55s33. E, ao melhorar ainda mais este tempo na final, também deixou para trás o norte-americano Tyler Clary, medalha de bronze com 1min55s42 e medalhista de ouro na Olimpíada de Londres nos 200 metros costas.

Sempre se mantendo entre os primeiros colocados durante a prova desta quinta-feira, o brasileiro, que é nadador do Corinthians, festejou muito o feito após subir ao pódio na Austrália. "Treinei muito e me preparei muito bem pra fazer isso e consegui o melhor resultado da minha carreira nos 200 metros borboleta. Ganhar uma prata com excelentes marcas é muito bom e mostra que o trabalho do ciclo olímpico rumo à Olimpíada de 2016 está certo, e isso pra mim é apenas o começo", ressaltou o atleta.

O tempo cravado nesta quinta também coloca Leonardo na sexta posição entre os melhores do ano no ranking mundial da Federação Internacional de Natação (FINA) nos 200 metros borboleta. "Estou muito bem e feliz, pois esses resultados significam uma mudança na minha vida, eu sei disso e ainda vem muita coisa boa por aí. Tenho que manter foco e trabalho, pois a competição apenas começou", completou o brasileiro, que no sábado nadará as provas dos 400 metros livre e os 200 metros costas no Pan-Pacífico.

OUTROS BRASILEIROS - Outro nadador brasileiro de destaque que disputa a competição que é considerada a principal desta temporada no ciclo olímpico que visa os Jogos de 2016, Thiago Pereira também caiu na piscina nesta quinta-feira. E acabou ficando em sétimo lugar na final dos 100 metros costas, prova que não é sua especialidade. Ele cravou o tempo de 54s38 e superou por pouco o seu compatriota Guilherme Guido, oitavo com 54s53. O ouro ficou com o japonês Ryosuke Irie (53s02), enquanto os norte-americanos Matt Greevers (53s09) e Ryan Murphy (53s27) completaram o pódio.

Já o brasileiro Nicolas Oliveira também mostrou força ao obter o melhor tempo de sua carreira na final dos 200 metros livre. Porém, a marca de 1min46s98 lhe garantiu apenas o sexto lugar, enquanto o ouro foi assegurado pelo australiano Thomas Fraser-Holmes, líder do ranking mundial da prova, com 1min45s98. O japonês Kosuke Hagino (1min46s08) e o australiano Cameron Mcvoy (1min36s36) ficaram respectivamente com a prata e o bronze.

Também presente nesta final dos 200 metros livre, o norte-americano Ryan Lotche, cinco vezes campeão olímpico, foi só o quinto colocado, com 1min46s75, tempo apenas um pouco superior ao de Nicolas Oliveira.

OUTRAS PROVAS - Já em disputas femininas deste primeiro dia do Pan-Pacífico, destaque para a norte-americana Katie Ledecky, que faturou o ouro nos 200 e nos 800 metros livre estabelecendo o novo recorde do campeonato nas duas provas. Na primeira delas, marcou 1min55s74 e deixou bem para trás a australiana Bronte Barrat, prata com 1min57s22. Já o bronze foi obtido pela norte-americana Shannon Vreeland (1min57s380)

Nos 800 metros, a nadador dos Estados Unidos cravou 8min11s35 para subir ao topo do pódio, superando também com folga Lauren Boyle, que cronometrou 8min18s87 pela Nova Zelândia. A canadense Britanny McClean (8min20s02) levou o bronze.

A norte-americana Missy Franklin, por sua vez, acabou decepcionando nesta quinta-feira. Dona de quatro ouros olímpicos nos Jogos de Londres, em 2012, ela não conseguiu ir à final A dos 200 metros livre feminino e teve como consolo a sua vitória na final B, que define as nadadoras que ficam entre a nona e a 16ª posições. O pior é que, depois de ir mal nas eliminatórias, ela cravou 1min56s04 na final B, o que lhe garantiria a medalha de prata na final A.

Missy Franklin só conseguiu subir ao pódio mesmo nesta quinta nos 100 metros costas, mas não conseguiu defender a condição de atual campeã desta prova. Ele foi apenas bronze ao marcar o tempo de 1min00s30. Ela acabou superada pelas australianas Emily Seehbom (58s84) e Belinda Hocking (59s78), que levaram ouro e prata respectivamente.

Em outra disputa feminina do dia, a norte-americana Cammile Adams conquistou o ouro nos 200 metros borboleta ao cravar 2min06s61, enquanto a japonesa Natsumi Hoshi (2min06s68) ficou com a prata e a norte-americana Katie Mclaughlin (2min07s08) faturou o bronze.

Na outra prova que valeu medalha nesta quinta em Gold Coast, o norte-americano Connor Jaeger garantiu o ouro nos 1500 metros livre masculino ao terminar a prova em 14min51s79, superando por pouco o canadense Ryan Cochrane, prata com 14min51s97, enquanto o australiano Mack Horton (14min52s78) completou o pódio.

O Pan-Pacífico, que vai até este domingo, segue com disputa de provas eliminatórias começando nesta quinta-feira à noite (no horário de Brasília) e terá novas finais na sexta pela manhã.