1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Miguel Cotto vence argentino e faz história para Porto Rico no boxe

Wilson Baldini Jr. - O Estado de S. Paulo

08 Junho 2014 | 09h 37

Pugilista conquista títulos em quatro categorias diferentes

É verdade que o joelho atrapalhou o desempenho do argentino Sergio Martinez, mas foi irretocável a apresentação do porto-riquenho Miguel Cotto, no início da madrugada deste domingo, no ringue do Madison Square Garden, em Nova York.

Rápido, preciso e com uma esquerda infalível, Cotto venceu aos seis segundos do 10º round, quando Pablo Sarmiento, técnico de Martinez, informou ao técnico Michael Griffin que seu pupilo não iria voltar para a luta. A vantagem de Cotto era enorme na luta. os três jurados apontavam 90 a 77 para o pugilista de Porto Rico, que derrubou o argentino três vezes no primeiro assalto e mais uma no nono. 

Frank Franklin/AP
Miguel Cotto nocauteia Sergio Martinez no Madison Square Garden, Nova York (EUA)

Com o resultado, Cotto, de 33 anos, ganhou o cinturão dos médios (até 72,575 quilos) e se transformou no primeiro porto-riquenho a faturar títulos em quatro categorias diferentes do boxe. Ele fora campeão dos meio-médios-ligeiros, meio-médios e médios-ligeiros. Ele supera lendas como Wilfredo Benítez, Wilfredo Gomez e Felix Trinidad, campeões em três categorias. 

"É o dia mais feliz da minha vida", disse Cotto, ainda em cima do ringue. "Eu me surpreendi quando consegui três quedas dele no primeiro assalto. Mas não foram as caídas que nos deram a vitória. O mais importante foi o plano de trabalho", disse o novo campeão mundial, referindo-se ao técnico Freddie Roach. Martinez reconheceu a superioridade do adversário.

"Ele (Cotto) acertou um bom golpe em mim logo no início e nunca mais me recuperei na luta. É preciso saber ganhar e perder. Hoje foi a minha vez de perder. Só tenho elogios para Miguel Cotto", disse o argentino, de 39 anos, que perdeu pela terceira vez, em 56 lutas. "Quero pedir perdão a todos os argentinos que vieram a Nova York e a todos que me incentivaram." Sarmiento explicou o motivo de ter parado o combate.

TÉCNICO E AMIGO

"Antes de ser técnico de Sergio Martinez, eu sou amigo de Sergio Martinez. Há três ou quatro rounds ele não conseguia mais responder com seu boxe no quadrilátero, portanto tinha de parar a luta." Martinez chegou a pedir a Sarmiento que lhe desse a oportunidade de lutar mais um round.

"Mas meu técnico vê melhor as coisas de fora. Respeito sua decisão." Cotto recebeu US$ 3 milhões, enquanto Martinez ficou com US$ 1,5 milhão. Os dois pugilistas também vão receber uma porcentagem do sistema pay-per-view, o que deverá dobrar os ganhos com a luta.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo