1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Pressionado, técnico do Fluminense reconhece que torcida está insatisfeita

- Atualizado: 25 Fevereiro 2016 | 10h 09

A pressão sobre o técnico Eduardo Baptista só aumenta. Depois de o time perder para o Botafogo por 2 a 0 em Cariacica, na noite de quarta-feira, sofrendo a segunda derrota consecutiva em um clássico no Campeonato Carioca, o treinador admitiu o momento ruim do time, que está sob risco de eliminação no torneio estadual, e a insatisfação da torcida, mas prometeu mais trabalho para iniciar uma reação.

"Penso e trabalho para o Fluminense. Assim que será. Temos que seguir trabalhando. A torcida não está contente, não estamos apresentando um bom futebol. Temos que trabalhar para reverter isso. Estamos a duas vitórias da classificação. Aí começa um novo Carioca", disse.

Eduardo Baptista avaliou que sofrer um gol logo aos seis minutos do primeiro tempo, marcado por Gegê, dificultou as pretensões do Fluminense, como já havia ocorrido no clássico com o Flamengo, quando foi vazado aos 13. Assim, reconheceu que a desatenção no início dos duelos é um problema do time.

"É um fato que vem se repetindo. Temos conversado bastante, alertado no túnel antes do jogo. Talvez um posicionamento mais compacto no início para evitar isso. Começar já perdendo por 1 a 0 é complicado, não pode acontecer. Temos que trabalhar para reverter isso", afirmou.

O treinador do Fluminense também apontou que os jogadores estão abatidos com o momento ruim da equipe. "O abatimento é normal quando se joga e perde dois clássicos. Mas ninguém aqui jogou a toalha. Todos são homens e já mostraram o que podem fazer. Agora temos que transformar isso em resultados", comentou Eduardo Baptista.

Com apenas sete pontos somados em seis jogos, o Fluminense é o quarto colocado do Grupo A do Campeonato Carioca - apenas os quatro primeiros de cada chave avançam para a próxima fase. O time voltará a jogar somente em 2 de março, fora de casa, diante do Friburguense.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX