1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Proibição da caxirola agora é definitiva

RIO - O Estado de S.Paulo

01 Junho 2013 | 02h 05

A caxirola está mesmo proibida de entrar nos estádios na Copa das Confederações e na Copa do Mundo. O veto ao instrumento musical criado especialmente para os eventos foi confirmado ontem pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. A alegação é de que o instrumento não é seguro.

A disposição de proibir a caxirola foi informada pelo Estado em 11 de maio, dia em que ocorreu uma reunião dos responsáveis pela segurança do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo para avaliar a questão. Agiram a pedido da Fifa, que internamente já havia reprovado o chocalho criado pelo percussionista Carlinhos Brown.

A entidade sempre torceu o nariz para o instrumento e ficou ainda mais contra seu ingresso nos estádios depois que dezenas de caxirolas foram atiradas no gramado da Fonte Nova por torcedores do Bahia, revoltados com a goleada sofria diante do Vitória em abril.

Mas, como até a presidente Dilma Rousseff havia dado apoio à "vuvuzela brasileira'', a Fifa achou prudente pedir uma avaliação mais criteriosa.

Ontem, porém, o Ministério da Justiça confirmou a proibição: "Houve uma posição técnica da Secretaria Extraordinária de Segurança de Grandes Eventos sobre a segurança da caxirola. Do ponto de vista de segurança pública, viu-se que a caxirola não é adequada. Essa posição vai ser mantida e foi encaminhada à organização da Copa'', disse o ministro Cardozo.

Ingressos. A última fase de venda para a Copa das Confederações começa hoje, pelo site fifa.com/ingressos e nos centros de ingressos das seis cidades-sede do torneio. A carga disponível é de 160 mil bilhetes. Para abertura, final e jogos do Brasil na primeira fase não há mais entradas./ ALMIR LEITE, LUCIANA NUNES LEAL E SÍLVIO BARSETTI

  • Tags: