Divulgação
Divulgação

Rio-2016 pretende ensinar inglês a 1 milhão de brasileiros

Medida irá beneficiar atletas, profissionais e alunos da rede pública

Marcio Dolzan, Estadão Conteúdo

26 Agosto 2015 | 15h14

A organização dos Jogos Olímpicos Rio-2016 pode ajudar até um milhão de brasileiros a ter acesso ao ensino da língua inglesa. Essa é a meta de uma das fornecedoras do Comitê Rio-2016, cujo contrato com a entidade prevê o ensino ou aprofundamento no idioma para profissionais ligados à organização da Olimpíada, voluntários, atletas brasileiros e até taxistas. Além deles, 500 mil alunos da rede pública de ensino também deverão ser beneficiados.

Pela parceria, todos que se candidatarem para ser voluntário nos Jogos ganharão uma licença de estudo. Essa licença terá validade de um ano para os cerca de 70 mil voluntários selecionados para atuar nos Jogos de 2016. Os demais poderão estudar gratuitamente por quatro meses. O ensino é online.

"É um programa bastante intenso e desafiador", afirmou André Marques, diretor geral da EF Education First, empresa responsável pelo ensino do idioma, em encontro realizado nesta quarta-feira, na sede do comitê. "Temos a pretensão de que isso não fique apenas para a Olimpíada, mas que também sirva de impulso para as pessoas se conscientizarem de quanto é importante aprender o inglês hoje em dia".

O programa também prevê aulas para aproximadamente cinco mil funcionários do Comitê Rio-2016 e 65 mil pessoas de empresas fornecedoras. Os cerca de 10 mil taxistas da capital fluminense serão atingidos por ação semelhante, Além disso, outras 700 bolsas estão sendo destinadas ao Comitê Olímpico do Brasil.

Na rede pública, a parceria está permitindo a capacitação de professores e disponibilizando aos alunos a mesma estrutura online de quem faz o curso pago.

PATROCÍNIOS

O Comitê Rio-2016 deve anunciar ainda em agosto mais duas empresas em seu programa de patrocínio. Com isso, a entidade alcançará 95% de sua meta para a Olimpíada. A previsão é de que toda a captação de empresas consiga ser feita até o fim deste ano.

O orçamento da entidade é de R$ 7,4 bilhões, oriundos da iniciativa privada. Desses, R$ 3 bilhões devem vir de patrocinadores. O restante é proveniente de licenciamento, direitos de transmissão e do Comitê Olímpico Internacional.

Mais conteúdo sobre:
Olimpíada de 2016 Legado Inglês Ensino

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.