Pawel Kopczynski/Reuters
Pawel Kopczynski/Reuters

Rio é escolhido como cidade-sede da Olimpíada de 2016

Candidatura brasileira vence Madri na votação do COI, na Dinamarca; Chicago e Tóquio caíram antes

Milton Pazzi Jr., estadao.com.br

02 Outubro 2009 | 13h50

O Rio receberá a Olimpíada de 2016. A capital fluminense venceu a concorrência com Madri, Tóquio e Chicago entre os membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) na eleição em Copenhague, na Dinamarca. Será a primeira vez que a América do Sul receberá o evento. Assim, o Brasil receberá os dois maiores eventos do esporte mundial num período de dois anos, porque também será palco da Copa de 2014.

A escolha foi acirrada. A candidatura brasileira venceu Madri na última rodada da reunião por 66 votos a 32, nesta sexta-feira, sendo que Tóquio e a então favorita Chicago caíram nas rodadas anteriores. E foi muito festejada tanto pelos responsáveis quanto pelos torcedores, principalmente na praia de Copacabana, onde foi concentrada a espera pelo resultado.

Para sediar os Jogos Olímpicos, o Rio defendeu a tese de que deveria ser escolhida pelo ineditismo do local e pelo positivo momento econômico. "Os Jogos Olímpicos no Rio serão inesquecíveis, pois estarão cheios da magia e da paixão do povo brasileiro", discursou o presidente Lula, na apresentação.

 VEJA TAMBÉM:
forum VOTE - O Rio terá sucesso em 2016?

linkAtletas brasileiros comemoram vitória histórica

linkLula exalta vitória do 'povo brasileiro'

linkDilma promete transparência em gastos com Olimpíada

linkRio conseguiu mais do que o dobro de votos de Madri

linkRio promete melhorar a cidade com Jogos

link Todas as sedes dos Jogos Olímpicos

linkCopa do Mundo e Olimpíada em dois anos

linkBrasil vence após três tentativas frustradas

blog BATE-PRONTO - Sucesso à vista no Rio 2016?

especialRIO 2016 - Mais sobre a campanha pelos Jogos

especialESPECIAL - Tudo sobre as cidades candidatas

A realização dos Jogos Pan-Americanos em 2007 foi citada como prova de que os brasileiros podem realizar grandes eventos. Tecnicamente, o projeto prevê a utilização de instalações construídas para a competição, como o Estádio Engenhão. E investimentos em torno de US$ 14 bilhões (cerca de R$ 25 bilhões).

 O NÚMERO

66 votos

teve o Rio contra Madri, que recebeu apenas 32, na rodada final da eleição
 OS VOTOS TOTAIS
 PRIMEIRA FASE

 Madri, 28 votos

 Rio, 26

 Tóquio, 22

 Chicago, 18 - eliminado

 SEGUNDA FASE

 Rio, 46 votos

 Madri, 29

 Tóquio, 20 - eliminado

 FASE FINAL

 Rio, 66 votos

 Madri, 32

A delegação brasileira em Copenhague contou com as presenças de Lula, Pelé, do ex-presidente da Fifa João Havelange, do presidente do Banco Central (BC) Henrique Meirelles, do governador do Rio, Sérgio Cabral, do prefeito do Rio, Eduardo Paes, e do presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman.

Esta vitória marca mais de uma década de trabalho e tentativas do País - em especial de Carlos Arthur Nuzman - para trazer o evento ao País. Soma-se a isso gastos de mais de R$ 150 milhões nas campanhas.

Essa foi a quarta ocasião em que o Brasil entrou na disputa para receber uma Olimpíada, depois de duas tentativas frustradas com o próprio Rio e outra com Brasília. Dessa vez, porém, veio a sonhada vitória.

Com um projeto consistente, que teve amplo apoio governamental e popular, a candidatura brasileira apostou no ineditismo do evento na América do Sul e conseguiu ganhar o voto de confiança dos membros do Comitê Olímpico Internacional (COI). O slogan é "Viva essa emoção".

 Charles Dharapak/AP

 Lula, Pelé, Nuzman e comitiva comemoram a vitória brasileira com muitos abraços, choro e gritos

Atualizado às 14h26 para acréscimo de informações

Mais conteúdo sobre:
Rio 2016 Olimpíadas COI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.