Roger Federer ganha o Laureus, o "Oscar do esporte"

Desta vez não deu para Ronaldinho Gaúcho. O tenista Roger Federer foi o grande vencedor do prêmio Laureus, concedido nesta segunda-feira, em Barcelona, ao melhor esportista do ano. O prêmio é considerado uma espécie de "Oscar do esporte", e também concorriam o atual campeão mundial de Fórmula 1, o espanhol Fernando Alonso, os norte-americanos Tiger Woods, golfista, e Lance Armstrong, ciclista, e o motociclista italiano Valentino Rossi. Foi o bicampeonato de Federer, que já havia vencido o prêmio no ano passado e ganhou novo ânimo em sua luta pelo inédito título de Roland Garros, o único Grand Slam que nunca venceu, a partir da próxima segunda-feira. O prêmio de melhor atleta feminina foi entregue à esquiadora croata Janica Kostelic, que conquistou o tetracampeonato na Olimpíada de Inverno, em Turim. O futebol foi superado em outras duas premiações oferecidas pelo Laureus: o Barcelona, candidato a melhor equipe do ano, perdeu o prêmio para a Renault, enquanto o tenista Rafael Nadal superou o atacante argentino Lionel Messi, companheiro do Ronaldinho nos campeões europeus, como Revelação do Ano. Outro prêmio para o tênis foi conquistado pela suíça Martina Hingis, escolhida como o Retorno do Ano, um dia depois de conquistar, em Roma, seu primeiro título depois de três anos longe das quadras. De quebra, ganhou elogios do compatriota Federer. "Estou impressionado por já vê-la entre as 15 melhores. Ela cumpre tudo a que se propõe; não somente fala, mas faz." Outros Laureus foram entregues ao cadeirista sul-africano Ernst van Dyk, como melhor atleta paraolímpico, a Valentino Rossi, um prêmio especial por seu espírito esportivo, e ao ex-jogador e técnico holandes Johan Cruyff, pela trajetória profissional. A festa foi prestigiada pelo rei da Espanha, Juan Carlos II, pelo ex-tenista alemão Boris Becker e por estrelas de Hollywood, como Teri Hatcher e Morgan Freeman. O Laureus é concedido pela Academia Mundial do Esporte. Os atletas indicados foram os mais votados numa eleição realizada entre 737 jornalistas esportivos de 99 países, e seus nomes, submetidos aos 42 membros da Academia - que conta com nomes como Pelé, Franz Beckenbauer, Emerson Fittipaldi Michael Jordan, Nadia Comaneci e Sergei Bubka. O vencedor de cada categoria saiu de uma votação secreta entre esses membros.

Agencia Estado,

22 Maio 2006 | 15h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.