Scheidt e Prada caem uma posição no Mundial de Star

Os brasileiros Robert Scheidt e Bruno Prada caíram para a quarta posição no Mundial de Star, que está sendo realizado em San Francisco, nos Estados Unidos, após a terceira regata da competição, na noite desta terça-feira, na qual chegaram apenas na 13.ª colocação - eles foram punidos duas vezes e perderam tempo porque tiveram de pagar as penalidades com voltas inteiras em torno do próprio barco. "Tivemos um dia difícil. Largamos bem, mas erramos a aproximação da primeira bóia e fomos punidos", explicou Scheidt. A dupla soma 23 pontos perdidos, e estão a 11 pontos dos líderes, Andy Horton e Brad Nichol, os vencedores da terceira regata, que começaram o dia na quarta posição. Em segundo estão os neozelandeses Rohan Lord e Miles Addy, com 15 pontos, seguidos pelos suíços Flavio Marazi e Martin Kozaczek, com 19. Prada acha que o título ainda é possível. ?O 13º lugar não é tão ruim numa flotilha forte como essa?, explicou. A outra dupla brasileira, formada pelos bicampeões olímpicos Torben Grael e Marcelo Ferreira, está em situação ainda mais complicada: com o 15.º lugar desta terça-feira, ocupam apenas a 14.ª posição na classificação geral, com 61 pontos. O Mundial de Star terá mais três etapas, e acaba na noite desta sexta-feira.

Agencia Estado,

04 Outubro 2006 | 10h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.