Treino desvenda mistério de Meligeni na Copa Davis

Se os treinos servem mesmo para definir os titulares, o mistério de Fernando Meligeni para os confrontos contra a Suécia pela Copa Davis, a partir de sexta-feira, em Belo Horizonte, está praticamente desvendado. Pelo segundo dia consecutivo, Flávio Saretta e Ricardo Mello treinaram nas simples, enquanto Gustavo Kuerten e André Sá formaram a dupla. Thiago Alves, o atual número 1 do Brasil, afirmou que não vai jogar e que já tinha sido avisado disso há alguns dias, mas não demonstrou inconformismo. Pelo contrário, esteve sempre incentivando os companheiros nos treinamentos. ?É muito importante estar no grupo e quando fui chamado sabia que não seria para jogar?, contou o tenista. Já Marcos Daniel, o outro convocado por Meligeni, só treinou duplas na tarde dessa terça-feira. Se esta formação com Saretta e Mello nas simples e Guga e Sá para a dupla for confirmada no sorteio de quinta-feira, a equipe brasileira sofre o risco de sentir a falta de um jogador de simples para as partidas de domingo, no caso de uma contusão. Por isso mesmo, o capitão brasileiro prefere esperar até o último momento para anunciar sua equipe. Um bom exemplo da conveniência dessa atitude aconteceu nesta terça-feira, quando Saretta apareceu para a entrevista coletiva com o braço direito enfaixado. Sentiu dores musculares no treino da manhã. ?Não é nada de grave?, garantiu. ?O atleta de qualquer modalidade pode sentir dor.? As dores até agora não atrapalharam Guga, que, por estar há meses sem jogar - desde fevereiro -, é o motivo de maior preocupação. Nesta terça-feira à tarde, ele treinou por quase duas horas e foi o último a sair da quadra, quando já estava praticamente escuro em Belo Horizonte. ?Jogar a Copa Davis é um dos prazeres da minha vida?, disse o tenista, que está completando dez anos nessa competição. ?É bem legal a gente estar aqui e sentir esse clima de competição.? Guga disse também que só vai começar a pensar no substituto do ex-técnico Hernan Gumy depois da Davis, na segunda-feira. Curiosamente, não descartou a possibilidade de voltar a formar parceria com Larri Passos. ?Pode ser uma opção. Não estou pensando ainda, mas o Larri tem muitas qualidades.? Existe também uma forte possibilidade de Guga ser treinado pelo próprio Fernando Meligeni, que estaria ao lado do ex-número 1 do mundo, com o objetivo levá-lo a disputar torneios e participar dos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007. Rodízio neles O técnico da Suécia, Mats Wilander, já definiu seus titulares com Robin Soderling e Andreas Vinciguerra para as simples e Jonas Bjorkman e Simon Aspelin na dupla. Pelos treinos dessa terça-feira existe também a chance de uma surpresa para as simples de domingo, com Bjorkman ficando como opção. Afinal, ele é o melhor colocado no ranking (33º lugar) entre todos neste confronto. O favoritismo da Suécia pode sofrer um ataque pelo estômago. Numa conversa informal entre Meligeni e Wilander, o técnico sueco revelou-se fã dos rodízios brasileiros. ?É inacreditável. Não se consegue parar de comer. Há de tudo, desde sushi, e as carnes são saborosas e não param de ser servidas?, afirmou. Esperto, Meligeni garantiu que o tradicional jantar das equipes na quarta-feira será numa dessas churrascarias. ?Pode ter certeza vamos lá, na quarta?.

Agencia Estado,

19 Setembro 2006 | 19h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.