Tursunov bate Roddick e leva Rússia à final da Davis

O reserva Dmitry Tursunov venceu uma batalha épica contra o norte-americano Andy Roddick neste domingo, em Moscou, e classificou a Rússia para a decisão da Copa Davis contra a Argentina, que derrotou a Austrália em Buenos Aires. Tursunov, que substituiu Mikhail Youzhny, marcou 3 a 2, com parciais de 6/3, 6/4, 5/7, 3/6 e 17/15, em 4 horas e 48 minutos de partida. Como na Davis não há tie-break no último set, o jogo se estendeu por horas. A primeira quebra de saque foi a favor de Roddick, no 11.º game, mas ele não aproveitou a chance de fechar o jogo com seu saque e permitiu a Tursunov nova quebra no game seguinte. Os dois seguiram se alternado no saque sem mais quebras até o 32.º game, quando Roddick cometeu um erro numa bola curta e permitiu a Tursunov matou o jogo com uma boa paralela. Após a partida, o jogador, número 22 do ranking mundial, comemorou com os colegas e ganhou o abraço do ex-presidente russo Boris Yeltsin. Marat Safin e James Blake devem fazer, em três sets, a última partida. A Rússia não chegava à decisão desde 2002, quando conquistou seu único título, contra a França. Naquela ocasião, curiosamente, Youzhny, que ficou de fora neste domingo, era reserva e, com apenas 20 anos, garantiu o título na última partida contra a França, em Paris, com uma vitória por 3 a 2 sobre o francês Paul-Henri Mathieu. A vitória sobre os norte-americanos serviu também para vingar a derrota sofrida pela Rússia na decisão de 1995, também jogada em Moscou - no ano anterior, em sua primeira final de Davis, a Rússia havia perdido, em casa, para a Suécia. A Argentina só tem uma decisão no currículo, em 1981, derrota para os Estados Unidos em Cincinnati. Em Buenos Aires, Agustín Calleri venceu Paul Hanley por 2 a 0 (6/0 e 6/3), e abriu 4 a 0 para a Argentina contra a Austrália. Jose Acasuso e Mark Philippoussis disputam o jogo final do confronto.

Agencia Estado,

24 Setembro 2006 | 12h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.