Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Ledecky celebra nova quebra do recorde mundial dos 800 m livre

Esportes

Stephen Spillman/AP

Ledecky celebra nova quebra do recorde mundial dos 800 m livre

Norte-americana fatura a medalha de ouro na prova em Austin

0

Estadão Conteúdo

18 Janeiro 2016 | 13h33

Katie Ledecky é o nome da nova sensação da natação mundial. A norte-americana de apenas 18 anos voltou a assombrar o mundo com sua velocidade na água e quebrou o recorde mundial dos 800m livre, que pertencia a ela própria. Melhor para os espectadores do GP de Austin, no Texas, que puderam acompanhar a façanha em mais uma vitória na noite do último domingo.

Os números de Ledecky a credenciam a ser considerada o grande nome da natação feminina na atualidade. A nadadora, que sequer tem carteira de habilitação ainda, quebrou o recorde mundial da prova simplesmente pela quarta vez na carreira. Foram quatro marcas mais rápidas dos 800m livre desde 2013.

Na noite de domingo, ela faturou a medalha de ouro na prova em Austin ao cravar o tempo de 8min06s68, superando os 8m07s39 que ela mesma havia marcado no Campeonato Mundial do ano passado. Ledecky é dona simplesmente de oito dos dez melhores tempos da história nesta prova.

"Eu estava me sentindo bem enquanto nadava. Eu sabia que se eu nadasse da maneira correta, poderia fazer algo bom. Eu não sabia que seria tão bom", comentou após a vitória. "Uma vez que entro no ritmo, eu mantenho minha cabeça baixa e sigo avançando. É empolgante quando você é incentivada pela torcida."

Ledecky já havia faturado o ouro nos 200m e nos 400m livre em Austin. A norte-americana aparece como grande candidata a dominar a natação na Olimpíada do Rio, e até quem já ocupou este posto se rendeu a seu talento. "É sempre algo especial quando ela entra na água", declarou Michael Phelps sobre a compatriota.

Phelps, aliás, também fez bonito no GP de Austin. Depois de faturar o ouro nos 100m borboleta, o norte-americano voltou a subir no lugar mais alto do pódio no domingo, ao vencer os 200m medley. O nadador cravou 1min58s00, superando uma disputa particular com seu compatriota, o também multicampeão Ryan Lochte, que nadou a distância em 1min58s43.

"Eu posso olhar para trás na minha carreira e dizer que ele é alguém que sempre tirou o máximo de mim. Com o Ryan, é sempre algo especial. Nós competimos desde 2004. Aquela era sua primeira Olimpíada, em Atenas, e desde então competimos sempre. É bom vencê-lo quando posso. Mas ele vai voltar. Ele não é alguém que se entrega", disse Phelps.

Outra supercampeã que brilhou no último domingo foi a húngara Katinka Hosszu. Ela venceu os 100m costas com o tempo de 59,91 segundos, deixando para trás a norte-americana Missy Franklyn, segunda colocada com 1min00s03. Pouco depois, Hosszu voltou à piscina para levar mais um ouro, nos 200m medley, com a marca de 2min10s69. A húngara também já havia faturado os 400m medley no sábado.

Comentários