AFP PHOTO / Mark RALSTON
AFP PHOTO / Mark RALSTON

Aproximação entre as Coreias marca a cerimônia de abertura dos Jogos de Inverno

Presidente do COI, Thomas Bach, elogia o desfile conjunto e afirma que envia uma "mensagem poderosa"

Estadão Conteúdo

09 Fevereiro 2018 | 12h18

Uma exibição de unidade entre a Coreia do Norte e a do Sul se destacou nesta sexta-feira como tema principal e inspirador da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang. Os presentes ao evento também presenciaram um espetáculo de luzes, som e dança, que começou com uma exibição de taekwondo por parte das equipes das duas Coreias.

A irmã do líder norte-coreano Kim Jong Un, Kim Yo-Jong, realizou sua primeira visita na história à Coreia do Sul e apertou a mão do presidente sul-coreano Moon Jae-In. Em outro momento histórico, foi possível ver o vice-presidente norte-americano Mike Pence sentado próximo da irmã de Kim no início da Olimpíada que pode ter como seu principal legado a aproximação entre as duas Coreias.

+ CAS rejeita apelações de russos para competir

+ Vírus causa preocupação nos Jogos Olímpicos de Inverno

Os atletas norte-coreanos e sul-coreanos desfilaram juntos, agitando bandeiras que só mostravam o território da península sobre um fundo branco. Apenas em duas edições da Olimpíada de Verão - em Sydney-2000 e Atenas-2004 - os dois países se juntaram no grande desfile que abre o evento.

Cerca de 35 mil espectadores compareceram ao Estádio Olímpico, construído especialmente para receber a cerimônia de abertura, que teve cerca de duas horas de duração. Com um temperatura de -3ºC, o evento incluiu referências à história e à cultura da Coreia, com a participação de atores e atletas sul-coreanos e norte-coreanos.

Após um ano de ameaças de guerra nuclear e de testes atômico por parte da Coreia do Norte, a colaboração entre as duas nações marca uma aproximação inesperada. A Coreia do Norte enviou cerca de 5 mil pessoas a PyeongChang, realizando gestos de conciliação com os vizinhos.

O presidente do COI, Thomas Bach, elogiou o desfile conjunto das Coreias, e afirmou que envia uma "mensagem poderosa". "Obrigado", disse. "Nos comoveu este gesto maravilhoso. Todos estamos unidos e os apoiamos em sua mensagem de paz".

Nos Jogos de PyeongChang, vão competir mais de 2.900 atletas de 92 países diferentes. O Brasil foi a 33ª nação a desfilar na cerimônia de abertura, sendo que Edson Bindilatti, o piloto da equipe de bobsled, foi o porta-bandeira.

Juntos, In-Kwon Jeon, Eun-mi Lee, Woo Hyun e Ji-Yeong An cantaram a música "Imagine" em um dos momentos mais emocionantes da cerimônia de abertura, que também contou com a utilização de mais de 1.200 drones para formar os anéis olímpicos.

Moon Jae-In subiu ao palco para declarar oficialmente abertos os Jogos, sendo que o clímax da cerimônia de abertura foi o acendimento da pira olímpica por Yuna Kim, da patinação artística, dona de duas medalhas olímpicas, sendo uma de ouro. E um espetáculo pirotécnico fechou uma noite em que as duas Coreias foram uma só.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.