1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Bruno Soares vê duplas nos Jogos Olímpicos 'imprevisíveis'

- Atualizado: 03 Fevereiro 2016 | 14h 52

Para brasileiro, conquistar um título de Grand Slam é mais difícil

O tenista Bruno Soares, vencedor de dois títulos do Aberto da Austrália em menos de 24 horas em Melbourne no último final de semana - ele foi o campeão das duplas com o britânico Jamie Murray e duplas mistas com a russa Elena Vesnina -, afirmou que a disputa da modalidade na Olimpíada é imprevisível. Ao lado de Marcelo Melo, líder do ranking de duplas, Soares tem chances reais de conquistar uma medalha nos Jogos do Rio.

"As Olimpíadas são um pouco imprevisíveis. É um torneio diferente, porque você junta pessoas que não vêm jogando. Em Londres, pegamos chaves duras do torneio. As outras ficaram bem acessíveis. É imprevisível", disse o brasileiro em entrevista coletiva nesta quarta-feira, em São Paulo.

Bruno Soares conquistou o seu primeiro Grand Slam ao vencer nas duplas com Jamie Murray

Bruno Soares conquistou o seu primeiro Grand Slam ao vencer nas duplas com Jamie Murray

Nos torneios do circuito, as duplas são formadas por especialistas na modalidade, não necessariamente do mesmo país. Na Olimpíada, tenistas acostumados a jogar as partidas de simples também participam das duplas. Em Londres, torneio citado por Soares, o brasileiro parou nas quartas de final ao enfrentar os franceses Tsonga e Llodra. 

Soares acredita que um título de Grand Slam é mais difícil que a conquista de uma medalha. "Considero o Grand Slam mais difícil. Com um pouco de sorte, a gente pode pegar uma chave bem acessível na Olimpíada".

O calendário de Soares até os Jogos ainda não está totalmente definido, principalmente em relação à parceria com Marcelo Melo. O próximo torneio que disputa é o Rio Open, de 15 a 21 de fevereiro, e o Brasil Open. Os dois já disseram que pretendem fazer alguns jogos juntos como preparação. "A decisão não é só da gente. Temos parceiros diferentes. É preciso ajustar o nosso calendário. Até o final da semana, vamos tomar a decisão. Vamos jogar alguns eventos, mas é mais provável que seja nas Olimpíadas", disse o tenista.

Bruno Soares terminou o último fim de semana em Melbourne fazendo história. Depois de conquistar o inédito título de duplas com Jamie Murray no sábado, ele voltou à Rod Laver Arena, ao lado da Elena Vesnina no domingo e se tornou também campeão de duplas mistas. Ou seja, ele venceu dois títulos de Grand Slam em menos de 24 horas. Foi o terceiro troféu de duplas mistas da carreira do brasileiro - o quarto de sua carreira.

No Aberto da Austrália, Bruno Soares também é campeão nas duplas mistas
No Aberto da Austrália, Bruno Soares também é campeão nas duplas mistas

Além dos troféus de mistas no US Open, em 2012 e 2014, e no Aberto da Austrália, neste ano, Soares tem 22 títulos de duplas no circuito e 20 vice-campeonatos. Na última segunda-feira, na divulgação do ranking do ATP, a parceria Soares/Murray aparece no topo do ranking mundial da temporada. No ranking individual de duplas, o brasileiro passou do 22º para o 12º lugar. "A conquista de um Grand Slam foi um sonho realizado. Eu já havia batido na trave algumas vezes. Foi especial", revelou o atleta.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX