Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Bruno Soares vê duplas nos Jogos Olímpicos 'imprevisíveis'

Esportes

Aaron Favila/AP

Esportes

Rio 2016

Bruno Soares vê duplas nos Jogos Olímpicos 'imprevisíveis'

Para brasileiro, conquistar um título de Grand Slam é mais difícil

0

Gonçalo Junior,
O Estado de S. Paulo

03 Fevereiro 2016 | 13h04

O tenista Bruno Soares, vencedor de dois títulos do Aberto da Austrália em menos de 24 horas em Melbourne no último final de semana - ele foi o campeão das duplas com o britânico Jamie Murray e duplas mistas com a russa Elena Vesnina -, afirmou que a disputa da modalidade na Olimpíada é imprevisível. Ao lado de Marcelo Melo, líder do ranking de duplas, Soares tem chances reais de conquistar uma medalha nos Jogos do Rio.

"As Olimpíadas são um pouco imprevisíveis. É um torneio diferente, porque você junta pessoas que não vêm jogando. Em Londres, pegamos chaves duras do torneio. As outras ficaram bem acessíveis. É imprevisível", disse o brasileiro em entrevista coletiva nesta quarta-feira, em São Paulo.

Nos torneios do circuito, as duplas são formadas por especialistas na modalidade, não necessariamente do mesmo país. Na Olimpíada, tenistas acostumados a jogar as partidas de simples também participam das duplas. Em Londres, torneio citado por Soares, o brasileiro parou nas quartas de final ao enfrentar os franceses Tsonga e Llodra. 

Soares acredita que um título de Grand Slam é mais difícil que a conquista de uma medalha. "Considero o Grand Slam mais difícil. Com um pouco de sorte, a gente pode pegar uma chave bem acessível na Olimpíada".

O calendário de Soares até os Jogos ainda não está totalmente definido, principalmente em relação à parceria com Marcelo Melo. O próximo torneio que disputa é o Rio Open, de 15 a 21 de fevereiro, e o Brasil Open. Os dois já disseram que pretendem fazer alguns jogos juntos como preparação. "A decisão não é só da gente. Temos parceiros diferentes. É preciso ajustar o nosso calendário. Até o final da semana, vamos tomar a decisão. Vamos jogar alguns eventos, mas é mais provável que seja nas Olimpíadas", disse o tenista.

Bruno Soares terminou o último fim de semana em Melbourne fazendo história. Depois de conquistar o inédito título de duplas com Jamie Murray no sábado, ele voltou à Rod Laver Arena, ao lado da Elena Vesnina no domingo e se tornou também campeão de duplas mistas. Ou seja, ele venceu dois títulos de Grand Slam em menos de 24 horas. Foi o terceiro troféu de duplas mistas da carreira do brasileiro - o quarto de sua carreira.

Além dos troféus de mistas no US Open, em 2012 e 2014, e no Aberto da Austrália, neste ano, Soares tem 22 títulos de duplas no circuito e 20 vice-campeonatos. Na última segunda-feira, na divulgação do ranking do ATP, a parceria Soares/Murray aparece no topo do ranking mundial da temporada. No ranking individual de duplas, o brasileiro passou do 22º para o 12º lugar. "A conquista de um Grand Slam foi um sonho realizado. Eu já havia batido na trave algumas vezes. Foi especial", revelou o atleta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.