Aldo Portugal/AFP
Aldo Portugal/AFP

Chocados com tragédia, atletas e dirigentes lamentam as mortes

Franceses postam mensagens de apoio às famílias das vítimas

O Estado de S. Paulo

10 Março 2015 | 08h56

O acidente aéreo na Argentina que ocasionou a morte dos atletas franceses Camille Muffat (campeã olímpica da natação), Florence Arthaud (velejadora) e Alexis Vastine (medalhista olímpico no boxe) e de outras sete pessoas comoveu o planeta. Os esportistas faziam parte de um reality show francês quando dois helicópteros da produção do programa se chocaram sobre as montanhas da zona turística de La Rioja.

"Estou triste por meus amigos. Estou tremendo, horrorizado, não tenho palavras, não quero dizer nada", postou o jogador do Arsenal Sylvain Wiltord, também participante do reality, mas que não estava nos helicópteros. Além deles, outros esportistas que escaparam ilesos foram o nadador Alain Bernard, o ciclista Jeannie Longo, a snowboarder Anne-Flore Marxer e a patinadora Philippe Candeloro.

"Estamos impactados por esta triste notícia. Nossos pensamentos estão com as famílias e amigos destes grandes atletas que nos deixaram", disse Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI). "O mundo do esporte e a família olímpica perdem três de seus membros chaves. Eles não eram apenas campeões em seus esportes e também foram modelos de comportamento."

A bandeira olímpica ficará hasteada a meio pau durante três dias na sede da entidade.

Em nota, o presidente da França, François Hollande, disse que "a morte brutal dos nossos compatriotas é uma imensa tristeza".

Um dos maiores jogadores da história da seleção francesa, Michel Platini, hoje presidente da Uefa, também loamentou profundamente a tragédia que deixou seu país em choque. "Quero expressar minhas mais sentidas condolências às famílias e amigos destes três grandes esportistas franceses, Florence Arthaud , Camille Muffat e Alexis Vastine. Como milhões de franceses, eu admirava os três. Meus pensamentos estão com eles neste dia negro do esporte francês, e também com as famílias e amigos das outras sete vítimas deste trágico e terrível acidente."

O Comité Olímpico Espanhol (COE) usou sua conta no twitter para lamentar as mortes dos atletas. "Nossas condolências às famílias e amigos dos medalhistas olímpicos franceses e as demais pessoas mortas na Argentina", postou a entidade, presidida por Alejandro Blanco. "Também enviamos um forte abraço ao Comitê Olímpico Francês."

A Federação Internacional de Natação (FINA) resolveu prestar homenagem para Muffat. "A família FINA está impactada com as terríveis notícias. Muffat foi uma nadadora de muito talento e um ser humano de grande valor. Ele se manterá como um modelo para os jovens na França e uma verdadeira inspiração para aqueles que querem se tornar nadadores", disse o presidente da entidade, o uruguaio Julio César Maglione.

Thierry Braillard, secretário de Estado francês para o esporte, também prestou homenagem às vítimas. "Alguns tinham terminado as suas carreiras e um estava sonhando com o ouro no Rio. Estou profundamente entristecido, o esporte francês perdeu três estrelas esta manhã."

Atletas franceses usaram as redes sociais para prestar força às famílias e ficaram chocados com a notícia triste. "Completamente chocada, chocada! Não estou acreditando. Minhas condolências às famílias", postou a tenista Marion Bartoli. "Uma morte horrível. Em estado de choque. Coragem para continuar", escreveu Renaud Lavillenie, do salto com vara.

"Horrível notícia sobre os campeões. Força às famílias", foi a mensagem do ex-jogador de futebol Gregory Coupet.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.