Denis Balibouse/Reuters
Denis Balibouse/Reuters

COI antecipa definição do programa para Jogos de 2020 e pode incluir basquete 3x3

Lista completa dos eventos em Tóquio deverá ser finalizada pelo Comitê um mês antes do programado

Estadão Conteúdo

02 Junho 2017 | 13h10

Uma lista completa dos eventos dos Jogos de Tóquio, em 2020, deverá ser finalizada pelo Comitê Executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI) na próxima semana, um mês antes do programado. Entre as mais de 60 propostas, o basquete 3x3 é favorito a entrar no cronograma quando for avaliado por um painel consultivo.

A decisão de antecipar essa definição foi tomada nesta sexta-feira em uma reunião em Lausanne, na Suíça, convocada para também discutir a definição das sedes dos Jogos de 2024 e de 2028 para Los Angeles e Paris ao mesmo tempo no final deste ano.

"Agora que temos uma reunião em 9 de junho, faz sentido usar esta oportunidade", disse o COI nesta sexta-feira. "Além disso, uma decisão logo é claramente benéfica para todas as partes envolvidas".

A inclusão do basquete 3x3 no programa olímpico já havia sido avaliada para a Olimpíada do Rio, mas acabou não ocorrendo diante do desejo dos organizadores locais de que não ocorresse a ampliação do número de eventos.

Agora, porém, isso pode ocorrer, especialmente pelo desejo do COI de incluir mais competições urbanas. "O melhor esporte urbano de equipes é o basquete 3x3. Certamente encaixaria perfeitamente", disse o secretário-geral da Federação Internacional de Basquete, Patrick Baumann, em entrevista à agência de notícias The Associated Press.

Acrescentar o torneio 3x3 ao programa olímpico poderia levar ao aumento do número de atletas de basquete na Olimpíada em 96 participantes. O COI mira o aumento da audiência da Olimpíada entre os jovens, mas também quer manter os limites de participação de eventos com medalhas para 310, além do número de atletas em 11 mil.

Por isso, eventos mistos e revezamentos, competições que não aumentariam o número de participantes da Olimpíada, poderiam ser favorecidos no momento de definição da programação. As federações de canoagem, remo e tiro devem sugerir a diminuição do eventos masculinos para aumentar a presença feminina com mais competições para mulheres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.