Dez brasileiros 'em alta' após os Jogos Olímpicos do Rio

Neymar, Marta, Robson, Isaquias são alguns dos nomes em ascensão

Thiago Fadini, especial para o Estado

22 Agosto 2016 | 13h55

A Olimpíada do Rio de Janeiro foi responsável por consagrar e revelar novos talentos, fossem atletas ou técnicos.

Entre tantas surpresas e desconfianças, alguns brasileiros encerraram os Jogos com a moral elevada. Confira dez nomes que estão em ascensão:

  • 1
    Neymar - futebol masculino

    Camisa 10 deixou escapar o ouro em Londres e sempre foi criticado. No Rio, liderou o elenco campeão

  • 2
    Bernardinho - vôlei masculino

    Técnico da seleção há 15 anos vinha sendo contestado na renovação. Pode se aposentar após o ouro

  • 3
    Marta - futebol feminino

    Apesar da decepção com o quarto lugar nos Jogos, a capitã da seleção foi ovacionada pela torcida

  • 4
    Diego Hypólito - ginástica artística

    Muito criticado após erros em Pequim-2008 e Londres-2012, deu a volta por cima com uma prata

  • 5
    Arthur Zanetti - ginástica artística

    Mestre das argolas, só foi superado pelo atual campeão mundia Eleftherios Petrounias e levou a prata

  • 6
    Isaquias Queiroz - canoagem de velocidade

    De desconhecido a maior medalhista brasileiro em uma edição de Olimpíada. Precisa dizer mais?

  • 7
    Thiago Braz - salto com vara

    Ele não intimidou, venceu o até então campeão olímpico Renaud Lavillenie e bateu o recorde dos Jogos

  • 8
    Robson Conceição - boxe

    O baiano levou o ouro do peso ligeiro e se tornou o primeiro medalhista brasileiro na modalidade

  • 9
    Thomaz Bellucci - tênis masculino

    Criticado quando lembrado e esquecido em vários momentos, ele ganhou a torcida e foi até a quartas

  • 10
    Alison - vôlei de praia masculino

    Ao lado de Bruno Schmidt, chegou ao primeiro ouro olímpico após deixar escapar em Londres-2012

 

Mais conteúdo sobre:
Jogos Olímpicos Olimpíada RIo 2016 Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.