Assine o Estadão
assine

Esportes

São Paulo

Ídolo tem projeto para formar novos nadadores

Um dos principais objetivos do projeto “Novos Cielos”, ação do Instituto Cesar Cielo para descobrir talentos na natação, é estimular os atletas a participar de competições. Nadar e competir.  O diferencial encontrado para inspirar os 148 atletas inscritos nas aulas no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, em São Paulo, foi colocar o campeão olímpico para nadar junto com os outros atletas. 

0

O Estado de S.Paulo

23 Janeiro 2016 | 16h19

Antes de viajar para os Estados Unidos para lapidar a preparação para a seletiva olímpica do Torneio Maria Lenk, em abril, Cielo treinava lado a lado com os futuros nadadores. 

“No ano passado ele treinava no mesmo espaço e fez parte da preparação junto com os atletas novos”, conta Luiz Fernandes Barbosa, coordenador do projeto. “É muito importante quando o atleta vê que o ídolo é de carne e osso e recebe dicas orientações técnicas no dia a dia. Eles percebem que é possível vencer.”

Além da presença de Cesar Cielo nas piscinas, o projeto adotou uma nova metodologia, alinhada às características de cada categoria. Também aumentou o número de técnicos, de dois para 12. Com isso, o resultados apareceram. Foram conquistadas 55 medalhas em 12 edições do Campeonato Brasileiro e do Paulista no ano passado.

“Se vai aparecer outro Cesar Cielo, nós não sabemos. Mas estamos identificando atletas com bom potencial”, diz Barbosa.

Cesar Cielo conta que o Instituto foi criado a partir de ações semelhantes que ele conheceu nos Estados Unidos em diversos esportes, como futebol americano, basquete e a própria natação. “Não sei se eles serão campeões olímpicos, mas a ideia é que sejam atletas estudantes. Queremos não só nadadores, mas também pessoas com uma oportunidade de vida através do esporte”, diz o campeão olímpico.

 

Mais conteúdo sobre:

Comentários