Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Onça é abatida durante revezamento da tocha e gera revolta nas redes

Esportes

Reprodução

Onça é abatida durante revezamento da tocha e gera revolta nas redes

Animal teria avançado contra um militar no CIGS, em Manaus

0

O Estado de S. Paulo

21 Junho 2016 | 13h38

Um momento triste marcou o tour da tocha olímpica nesta segunda-feira, durante passagem da chama pelo Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), em Manaus, capital do Amazonas. Horas depois do evento, que contou com um momento de apresentação junto de duas onças-pintadas, o Comando Militar da Amazônia (CMA), informou que um dos felinos foi abatido no local.

Em nota à imprensa, a entidade afirmou que a onça estava no zoológico do local e estava sendo transferido de jaula. Ainda de acordo com o CMA, o animal teria fugido, recebido disparos de tranquilizantes, mas mesmo assim teria avançado contra um militar, o que demandou o uso da força letal por meio de um tiro de pistola. A onça não resistiu.

No período da manhã, o revezamento da tocha pelo CIGS havia contado com a presença de Juma e Simba, duas onças-pintadas que moram no local. Após a confirmação do abatimento do animal, à tarde, foi gerada uma onda de protestos nas redes sociais, condenando a participação de onças no evento e também a atitude dos militares. Mais tarde, em Iranduba, o revezamento da tocha teve a participação de golfinhos.

CONFIRA A NOTA DO COMANDO MILITAR DA AMAZÔNIA

NOTA À IMPRENSA

1. O Comando Militar da Amazônia (CMA) informa  que, no dia 20 de junho de 2016, no final da manhã, uma onça veio a escapar no interior do Zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) , que no momento do ocorrido se encontrava fechado, vazio e em segurança.

2. Uma equipe de militares composta de veterinários especializados no trato com o animal foi ao seu encontro para resgatá-la. O procedimento de captura foi realizado com disparo de tranquilizantes. O animal, mesmo atingido, deslocou-se na direção de um militar que estava no local. Como procedimento de segurança, visando a proteger a integridade física do militar e da equipe de tratadores, foi realizado um tiro de pistola no animal, que veio a falecer. 

3. O Comando do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) já determinou abertura de processo administrativo para apurar os fatos.

Atenciosamente, 

SEÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO COMANDO MILITAR DA AMAZÔNIA   

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.