Mark J. Rebilas/ USA Today Sports
Mark J. Rebilas/ USA Today Sports

Amanda Nunes é hospitalizada e tem defesa de título cancelada no UFC 213

Motivo não foi informado sobre a internação da campeã do peso galo

Estadão Conteúdo

08 Julho 2017 | 18h26

Campeã do peso galo, Amanda Nunes não vai mais participar da sua defesa de título contra Valentina Shevchenko, que estava agendada para a madrugada deste domingo (no horário de Brasília), após ser hospitalizada poucas horas antes da realização do UFC 213, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Ao confirmar o cancelamento da luta, o UFC apenas citou que a brasileira estava doente, sem revelar detalhes do problema da campeã. "Devido a uma enfermidade, a campeã peso-galo do UFC Amanda Nunes foi forçada a deixar o duelo contra Valentina Shevchenko no UFC 21", anunciou a organização.

Com isso, a luta pelo cinturão interino do peso médio entre Yoel Romero e Robert Whittaker se tornou o evento principal do UFC 213. De qualquer forma, a organização ofereceu aos torcedores o reembolso do valor pago pelos ingressos. "Com a remoção da luta entre Nunes e Shevchenko, os fãs poderão requisitar a devolução dos ingressos para o evento no local de compra", acrescentou a entidade.

O presidente do UFC, Dana White, revelou que, após Amanda Nunes ser internada, Joanna Jedrzejczyk se ofereceu para enfrentar Shepchenko. No entanto, a Comissão Atlética de Nevada não liberaria a realização da luta.

Amanda Nunes conquistou o cinturão do peso galo em julho de 2016 ao superar Miesha Tate. Depois, em dezembro, a brasileira teve êxito na defesa do título diante de Ronda Rousey. Agora, ela estava programada para encarar Shevchenko, a quem havia superado em março do ano passado. A tendência é que uma nova luta entre elas seja marcada nas próximas semanas pelo UFC, quando a brasileira estiver recuperada.

Mais conteúdo sobre:
UFC MMA

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.