1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Anderson Silva falta a coletiva para ir ao hospital, mas passa bem

- Atualizado: 28 Fevereiro 2016 | 12h 34

Brasileiro foi derrotado por Michael Bisping no UFC Londres

Derrotado pelo inglês Michael Bisping no sábado à noite, em sua volta ao octógono, Anderson Silva faltou à entrevista coletiva obrigatória pós luta. O lutador brasileiro, que saiu do ringue reclamando de "corrupção", não falou com a imprensa alegando uma suspeita de lesão no tornozelo esquerdo. Ele foi encaminhado a um hospital de Londres, mas as informações iniciais são de que ele não teve nenhum ferimento detectado.

Assim, ele não explicou a polêmica declaração ao repórter do UFC, ainda no octógono, quando disse: "Brasil, a parada é a seguinte: não tem como vencer de um jeito, eles fazem de outro. Vocês viram aí, não é? Corrupção total, às vezes é que nem no Brasil". Apesar de a entrevista ter começado em inglês, essa declaração foi dada em português.

Anderson Silva foi derrotado por Bisping em decisão unânime dos juízes
Anderson Silva foi derrotado por Bisping em decisão unânime dos juízes

Como a volta de Anderson depois de um ano suspenso por doping era a luta que fechava o card principal do evento em Londres, o confronto, pelas regras do UFC, teve cinco rounds, dois a mais do que o usual. Para todos os três juízes, Bisping venceu por 28 a 27, o que significa que ele foi melhor que o brasileiro em três rounds.

Parte da torcida de Anderson, entretanto, acha que ele só perdeu o primeiro e segundo assaltos, tendo vencido todos os restantes. No terceiro, o brasileiro foi dominado até acertar uma joelhada voadora e jogar Bisping no chão. Anderson, displicente a luta toda, não foi para cima para finalizar o inglês e preferiu subir na grade para comemorar. O árbitro não declarou nocaute e, logo em seguida, o gongo soou.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX