Abbie Parr/Getty Images/AFP
Abbie Parr/Getty Images/AFP

Cotto se aposenta com derrota diante de Sadam Ali

Adversário mais jovem acabou impondo maior velocidade e conquistou o cinturão

AFP

03 Dezembro 2017 | 05h29

NOVA YORK - O porto-riquenho Miguel Cotto disse adeus aos ringues neste sábado, 2, com um show de coragem, mas isso foi insuficiente para vencer o americano Sadam Ali em uma luta de 12 rounds no Madison Square Garden, em Nova York.

Cotto lutou desde o sétimo round com uma lesão no bíceps esquerdo e cedeu ao americano de origem iemenita seu cinturão dos super meio médios da Organização Mundial de Boxe (WBO). Com uma pontuação de 115-113, 116-112 e 115-113, os juízes por decisão unânime deram a vitória para Ali. 

O porto-riquenho parecia dominar a primeira parte da luta, mas o físico não o acompanhou até a parte final e sofreu a sexta derrota de sua carreira, frente as suas 41 vitórias. Para Ali, esta foi sua vigésima sexta vitória em 27 combates.

Cotto, de 37 anos, ficou sobrecarregado com a velocidade das pernas e das mãos do seu adversário mais jovem.

"Eu me sinto bem com o rendimento", disse Cotto. "Algo aconteceu com meu bíceps esquerdo (...) Eu não quero arrumar desculpas, Sadam ganhou a luta".

"Esta é a minha última luta, estou bem, e quero ser feliz na minha casa com a minha família", disse Cotto, que recebeu muitos aplausos tanto em sua entrada e quanto em sua saída do Madison, sua segunda casa.

+++ Miguel Cotto vence argentino e faz história para Porto Rico no boxe

A decisão não foi bem aceita por muitos dos mais de 12 mil fãs que se reuniram na lendária arena. Ali, de 29 anos, perdeu sua luta anterior pelo título contra Jessie Vargas em 2016, quando ele foi nocauteado no nono round em uma luta de meio-médios.

Cotto deixa o boxe com um legado de seis cinturões em quatro divisões e é o único boxeador porto-riquenho que possui quatro títulos mundiais. Em seu currículo apresenta combates lendários contra Floyd Mayweather Jr., Manny Pacquiao e Saul 'Canelo' Alvarez. /AFP

 

Mais conteúdo sobre:
Boxe Miguel Cotto aposentadoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.