1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail
UFC

Dana White aposta no talento e carisma de um jovem no UFC

- Atualizado: 30 Janeiro 2016 | 17h 04

Comparado ao boneco Ken, o norte-americano Sage Northcutt, de 19 anos, já faz sucesso nos octógonos

 
 

Sage Northcutt é o novo queridinho do UFC. Com apenas 19 anos, ele é o atleta mais jovem do evento e foi descoberto por Dana White em uma série que o presidente da organização saía pelos Estados Unidos atrás de novos talentos. No começo, muita gente tinha dúvida da capacidade do rapaz, até pelo visual de bom moço. Mas o atleta vem superando seus obstáculos e conquistando fãs com seu carisma. Ele, inclusive, já foi comparado ao boneco Ken, parceiro da Barbie. “Eu encaro isso como um elogio. Sou grato pelas pessoas acharem isso”, afirma, rindo bastante.

Desde cedo o garoto já se dedicava às lutas, muito por influência de sua irmã, Colbey Northcutt, que também é faixa-preta de caratê e tem diversas medalhas e títulos em competições. “Quando eu tinha nove anos de idade eu decidi ir para o MMA (artes marciais mistas, da sigla em inglês). Agora, dez anos depois, estou lutando pelo UFC. Tive minha estreia no ano passado e essa foi uma conquista muito grande. Ser o atleta mais jovem a atuar pelo Ultimate é incrível. Sou muito grato por tudo isso”, conta.

Já são sete lutas no MMA, com vitórias em todas, sendo que em nenhuma delas o adversário passou do segundo round. A fama vem aumentando e o UFC já vê o atleta com um futuro muito promissor. Tanto que Sage quer seguir os passos do canadense Georges Saint-Pierre, que por mais de seis anos dominou a categoria dos meio-médios. “Ele é um lutador fantástico e um cara humilde. Ele tem as melhores quedas do MMA e desde pequeno sou fã dele.”

Sage também já vem sendo convidado para fazer ações como modelo e participar de campanhas publicitárias, assim como dois outros nomes que sempre estão em evidência no UFC, o polêmico irlandês Conor McGregor e a norte-americana Ronda Rousey.

“Eu adoro ser modelo”, brinca. “Conor e Ronda são ótimos para o esporte. A Ronda é atriz, modelo e não apenas uma atleta. Isso é ótimo, adoraria ser um ator de filmes de ação e quero fazer mais comerciais. São coisas que adoro fazer e quero fazer ainda mais”, continua o norte-americano.

É raro um lutador conquistar bons resultados logo cedo na carreira, mas Sage vem mudando essa história. Sua primeira luta no UFC foi contra o mexicano Francisco Trevino e ele venceu em apenas 57 segundos por nocaute técnico. Pouco mais de dois meses depois ele já estava lutando novamente, desta vez contra seu conterrâneo Cody Pfister. Foi mais uma vitória, desta vez no segundo round, por finalização.

Ciente de que foi preparado pela família para ser um lutador de ponta, Sage nem se surpreende com o bom início. “Sou muito grato e me sinto honrado por isso. Mas, para ser sincero, eu esperava as vitórias. Sempre lutei para finalizar meus oponentes o mais rápido possível. É o que sempre visualizei nas minhas lutas e é o que eu visualizo no meu futuro no UFC”, diz.

Compromisso. Nascido em Houston, Sage teve de diminuir o ritmo dos estudos na Universidade do Texas. Tudo para poder aumentar os treinamentos para as lutas. “Minha universidade é a melhor em Engenharia do Petróleo. Na minha faculdade, eu tinha aulas o tempo todo, mas depois o trabalho no MMA aumentou e eu tive de diminuir o número de matérias para poder conciliar os treinos e ainda continuar estudando”, revela o lutador.

Sage não é diferente da maioria dos jovens norte-americanos. Tem um gato, é fã de Star Wars, adora carros e motos esportivas e costuma ser muito ativo nas redes sociais. Desde criança está acostumado a viajar para outros países, para competições, e tem no currículo 77 títulos em competições de caratê. Também já praticou kickboxe e tem um recorde de 15 lutas sem derrota.

De olho no sucesso, ele espera dar passos mais largos no UFC e ganhar o mundo. Para, quem sabe um dia, subir ao octógono no Brasil. “Não só dos atletas brasileiros, mas sou muito fã do Brasil. O país é lindo e gostaria muito de ir até aí um dia”, conclui o lutador.

UFC
Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX