Gabriela Sabau/IJF
Gabriela Sabau/IJF

David Moura é campeão e Brasil encerra Grand Prix de Judô com seis medalhas

País termina competição com saldo de dois ouros, duas pratas e dois bronzes

Estadao Conteudo

21 Maio 2017 | 14h38

O domingo brasileiro no Grand Prix de Judô em Ecaterimburgo foi menos laureado do que o sábado, mas nem por isso o País deixou de subir ao pódio na Rússia. E no lugar mais alto. David Moura, na categoria para judocas com mais de 100 quilos, foi o responsável por fechar a competição com chave de ouro e mais uma vitória.

Com o ouro de David, o Brasil deixa Ecaterimburgo com seis medalhas conquistadas. No sábado, Érika Miranda (-52kg) também subiu no lugar mais alto do pódio, enquanto Charles Chibana (-66kg) e Marcelo Contini (-73kg) ficaram com a prata e Rafaela Silva (-57kg) e Mariana Silva (-63kg) levaram o bronze.

Para faturar o ouro, David venceu seus quatro combates neste domingo. Contra Shakarmamad Mirmamadov, do Tajiquistão, e Andrey Volkov, da Rússia, venceu pelo número de wazaris. Depois, aplicou um ippon no mongol Temuulen Battulga. E na decisão, triunfou com uma penalização aplicada ao georgiano Levani Matiashvili já no golden score.

Mas os outros competidores brasileiros deste domingo não tiveram a mesma sorte. Maria Portela (-70kg), Maria Suelen Altheman e Camila Yamakawa (ambas +78kg), Victor Penalber (-81kg), Eduardo Bettoni (-90kg), Rafael Buzacarini e Luciano Corrêa (-100kg) e Rafael Silva (+100kg) caíram precocemente e ficaram fora da briga por medalhas.

Apesar disso, o desempenho brasileiro foi suficiente para que o País fechasse a competição com a terceira melhor campanha. Com dois ouros, duas pratas e dois bronzes, o Brasil ficou atrás somente do Japão (seis ouros, uma prata e um bronze) e da Rússia (dois ouros, cinco pratas e cinco bronzes).

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
Judô judô

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.