Andreza Galdeano/Estadão
Andreza Galdeano/Estadão

Jéssica Andrade compra briga de Cyborg e desafia Magaña: ‘Eu vou até o final’

Desejo da "Bate-Estaca" enfrentar a norte-americana começou após as confusões das últimas semanas

Andreza Galdeano, O Estado de S.Paulo

31 Maio 2017 | 18h09

Ex-desafiante do cinturão peso-palha do UFC, Jéssica Andrade já escolheu qual será a sua próxima luta. Depois de perder o combate para Joanna Jedrzejczykm no UFC 211, a brasileira resolveu comprar a briga da compatriota Cris Cyborg e encarar Angela Magaña.

O desejo da "Bate-Estaca" enfrentar a norte-americana começou após as confusões das últimas semanas, quando Cyborg respondeu algumas provações de Magaña com um soco durante um evento oficial do UFC, promovido em Las Vegas. “Eu achei muito desonesto o que ela fez com a Cyborg. Mexer com uma pessoa maior que você, que não é da sua categoria é muito fácil”, conta Jéssica, em entrevista exclusiva ao Estado.

Via redes sociais, Magaña chegou a ridicularizar Cyborg em uma foto de sua visita ao Hospital do Câncer, motivo que mexeu ainda mais com a Bate-Estaca: “A Cyborg é muito minha amiga, mas não é só isso, ela estava no hospital fazendo um trabalho muito importante e a pessoa tira sarro de uma coisa que não é brincadeira. Ter câncer é a pior coisa do mundo”.

O episódio fez Jéssica relembrar da sua família e deixar de lado as prioridades no Ultimate. “Eu sei que enfrentar ela não ajudaria muito no meu cartel, não faria diferença, mas é o que eu quero. Eu tive uma tia com câncer e ela vivia o dia inteiro triste, a Magaña brincou com uma coisa séria. Se ela tivesse algum parente com essa doença, jamais falaria esses tipos de coisa”, conta.

Decidida, Jéssica faz questão de deixar um recado para a organização: “Se o UFC topar, essa será a minha próxima luta. Eu comprei essa briga e vou até o final”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.