Judô do Brasil ganha três bronzes e fecha Grand Slam de Abu Dhabi com 7 pódios

Equipe brasileira termina a competição com sete medalhas ao todo, três de prata e quatro de bronze

Estadão Conteúdo

28 Outubro 2017 | 16h18

A seleção brasileira de judô encerrou a sua participação no Grand Slam de Abu Dhabi, neste sábado, com a conquista de três medalhas de bronzes. Justamente no 28 de outubro que marca a comemoração do Dia Mundial do Judô, Mayra Aguiar, da categoria 78kg, e Maria Suelen Altheman e Beatriz Souza (ambas da +78kg) ficaram na terceira posição de suas respectivas disputas.

+ Leia mais notícias sobre lutas

+ Judoca Maria Portela conquista bronze no Grand Slam de Abu Dhabi

+ Com três medalhas, Brasil tem ano dourado no judô

+ Rafaela Silva, Érika Miranda e Felipe Kitadai levam prata nos Emirados Árabes

Com o desempenho do trio de judocas, o Brasil fechou a competição com um total de sete medalhas, sendo três delas de prata e quatro de bronze. Sem nenhum ouro, porém, o País ficou apenas em 11º lugar no quadro geral de medalhas. Nos dias anteriores do evento, Érika Miranda, Rafaela Silva e Felipe Kitadai faturaram pratas, enquanto Maria Portela ganhou um bronze. A Rússia, com três ouros, uma prata e cinco bronzes, triunfou com a primeira posição na classificação geral.

Neste sábado, a bicampeã mundial Mayra Aguiar abriu a sua participação vencendo a alemã Luise Malzahn, por ippon, e já avançou diretamente à semifinal. Em seguida, na luta por uma vaga na decisão do ouro, ela acabou sendo derrotada pela holandesa Marhinde Verkerk, vice-campeã mundial em 2013.

Mayra até conseguiu com que a sua adversária sofresse duas punições, mas foi penalizada com um total de três, sendo uma delas no golden score, que determinou a sua derrota. Assim, teve de se contentar com a disputa pelo bronze, na qual levou a melhor sobre a russa Antonina Shmeleva, batida por um wazari.

Esse foi o terceiro pódio seguido obtido nesta temporada por Mayra, que anteriormente faturou o ouro no Grand Prix de Cancún, no México, e também subiu ao topo do pódio no Mundial de Budapeste, na Hungria.

Já na categoria pesado (+78kg) entre as mulheres, o Brasil levou dois bronzes, sendo um deles com a jovem Beatriz Souza, de apenas 19 anos, que assegurou o lugar no pódio ao vencer a russa Ksenia Chibisova, por ippon. Assim, ela comemorou a sua primeira medalha em um Grand Slam.

Maria Suelen Altheman, por sua vez, também subiu ao pódio ao lado de sua compatriota ao bater na decisão do bronze a alemã Jasmin Kuelbs, por um wazari, lembrando que nas categorias do judô duas atletas sobem ao pódio como medalhistas de bronze após serem eliminadas na fase classificatória às semifinais.

Outros cinco judocas brasileiros subiram ao tatame para lutar neste último dia de disputas do Grand Slam de Abu Dhabi . Rafael Macedo (90kg), Eduardo Bettoni (90kg), Rafael Buzacarini (100kg), Rafael Silva (+100kg) e Samanta Soares (78kg) foram eliminados antes da disputa por medalhas, sendo que Buzacarini foi o que se viu mais próximo de sonhar com um pódio, mas essa esperança acabou quando ele caiu diante Peter Paltchik, de Israel, que ficou com o bronze.

Após a sua participação em Abu Dhabi, a seleção brasileira de judô terá como próximos desafios o Grand Slam de Tóquio, nos dias 2 a 3 de dezembro, e o World Judo Masters, nos dias 16 a 17 do mesmo mês.

Mais conteúdo sobre:
Judô Judô

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.