Rafaela Silva, Érika Miranda e Felipe Kitadai levam prata nos Emirados Árabes

Cinco judocas brasileiros irão competir nesta sexta-feira (27)

Estadão Conteúdo

26 Outubro 2017 | 13h46

O judô brasileiro terminou o primeiro dia do Grand Slam de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, com três finais disputadas e três medalhas de prata conquistadas. Rafaela Silva (57kg), Érika Miranda (52kg) e Felipe Kitadai (60kg) avançaram até a decisão nesta quinta-feira, quando foram derrotados.

+ Japão prepara super-judoca para derrotar Teddy Riner nos Jogos de 2020

+ Brasileiro Daniel Gargnin é campeão no Mundial Júnior de Judô

Érika Miranda venceu a argentina Oritia Gonzalez por ippon na primeira luta. Em seguida, conseguiu dois wazaris para derrotar a portuguesa Joana Ramos. Na semifinal, aplicou um ippon na norte-americana Angelica Delgado.

Na final, a brasileira teve pela frente a belga Charline Van Snick, medalhista de bronze nos Jogos de Londres, em 2012. E a rival conseguiu um wazari e depois finalizou a luta com uma chave de braço.

A prata foi a quarta medalha conquistada pela brasileira em 2017. As outras foram: um ouro (Grand Slam de Ecaterimburgo), uma prata (Grand Prix de Tbilisi) e um bronze (Mundial de Budapeste).

Na sua campanha, Kitadai estreou vencendo Mohammad Rashnonezhad, do Irã, pelas três punições impostas ao adversário. Em seguida, conseguiu três wazaris para vencer o russo Albert Oguzov. Nas quartas de final, Kitadai aplicou um wazari para superar o casaque Gusman Kyrgyzbayev. Na semifinal, então, venceu o georgiano Amiran Papinashvili por ippon com uma chave de braço.

Na decisão, Robert Mshvidobadze, da Rússia, venceu porque o brasileiro levou três punições. De qualquer forma, a prata foi a sua primeira medalha em 2017 após longo período afastado das competições por uma cirurgia no ombro direito.

Rafaela Silva venceu por wazari a polonesa Julia Kowalczyk, bateu a alemã Amelie Stoll por ippon, e, na semifinal, a canadense Jessica Klimkait por wazari. Na luta pelo ouro, reeditou a final olímpica do Rio-2016, mas dessa vez perdeu para a mongol Sumiya Dorjsuren, a atual campeã mundial. A adversária venceu a luta no golden score com um wazari.

Também nesta quinta-feira, Phelipe Pelim foi o único lutador do País a não avançar às finais - ele perdeu na estreia para Sukhrob Boqiev, do Tajiquistão.

A competição em Abu Dhabi prossegue nesta sexta-feira, quando o judô brasileiro será representado por Barbara Timo (70kg), Maria Portela (70kg), Alex Pombo (73kg), Lincoln Neves (73kg) e Eduardo Yudi (81kg).

No sábado será a vez de Samanta Soares (78kg), Mayra Aguiar (78kg), Maria Suelen Altheman (+78kg), Beatriz Souza (+78kg), Eduardo Bettoni (90kg), Rafael Macedo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Rafael Silva, o "Baby" (+100kg), entrarem no tatame.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.