1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Algoz de Tsonga, Thiago Monteiro supera Almagro no Brasil Open

- Atualizado: 23 Fevereiro 2016 | 22h 38

Brasileiro fez 2 sets a 0 no espanhol

Surpreendente algoz do francês Jo-Wilfried Tsonga no Rio Open, ATP 500 realizado na semana passada na capital carioca, o brasileiro Thiago Monteiro voltou a aprontar diante de um favorito nesta terça-feira. Atual 278º colocado no ranking mundial, o tenista superou o espanhol Nicolás Almagro por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/5, em sua estreia no Brasil Open, ATP 250 realizado em quadras de saibro no Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo.

Ex-top 10 e hoje 50º tenista do mundo, Almagro foi liquidado em apenas 1h14min pela nova promessa do tênis brasileiro, que ganhou um convite para poder integrar a chave principal do Brasil Open e já na primeira rodada despachou o sétimo cabeça de chave da competição.

O prodígio brasileiro de 21 anos de idade chegou a ter o seu saque quebrado por duas vezes por Almagro na partida desta terça, mas converteu cinco de oito break points para avançar em sets diretos. Na semana passada, em um jogo de três sets, ele passou por Tsonga, hoje nono tenista do ranking mundial, que defendia a condição de terceiro favorito no Rio Open.

Thiago Monteiro venceu o espanhol Nicolás Almagro

Thiago Monteiro venceu o espanhol Nicolás Almagro

Com o segundo surpreendente triunfo em apenas duas semanas, o tenista cearense se credenciou para enfrentar na segunda rodada o espanhol Daniel Muñoz, que na última segunda-feira estreou com vitória sobre o argentino Máximo González por 2 sets a 1.

Outros três cabeças de chave ficaram pelo caminho no Brasil Open, sendo dois deles derrotados por tenistas que vieram do qualifying. O italiano Paolo Lorenzi (52.º do ranking e sexto pré-classificado) foi superado pelo esloveno Braz Rola (160.º) por 2 sets a 1, enquanto o espanhol Pablo Andujar (70.º e oitavo favorito) abandonou no terceiro set da partida contra o português Gastão Elias (140.º).

Num confronto espanhol, Albert Ramos-Vinolas (48º do mundo e quinto cabeça de chave) chegou a ganhar o primeiro set por pneu (6/0), mas levou a virada de Albert Ramos-Vinolas (67.º). O francês Paul-Henri Mathieu (69.º), que já foi Top 20, caiu diante do argentino Facundo Bagnis (96.º).

Número 20 do mundo e primeiro cabeça de chave, o francês Benoit Paire ficou de bye na primeira rodada e vai estrear contra o sérvio Dusan Lajovic (76.º), que nesta terça-feira eliminou o italiano Luca Vanni (145.º) com um duplo 6/2.

O argentino Federico Delbonis (49º do ranking e quarto favorito) estreia diante do compatriota Diego Schwartzman (83.º), enquanto o uruguaio Pablo Cuevas (27º e terceiro cabeça) pega o argentino Bagnis.

DUPLAS

Os brasileiros Thomaz Bellucci e Marcelo Demoliner estrearam com derrota na chave de duplas do Brasil Open, nesta terça-feira. Eles foram superados por Guilhermo Duran/Andres Molteni, da Argentina, por 2 sets a 0 (6/4 e 6/2).

Marcelo Melo/Bruno Soares estreia na quarta-feira contra Nicolás Almagro (Espanha)/Eduardo Russi (Brasil) e, se vencer, encara Duran/Molteni nas quartas de final. Rogerinho e Feijão estão no mesmo lado da chave e jogam diante de Julio Peralta (Chile) e Horácio Zeballos (Argentina).

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX