André Sá é o único que estréia amanhã

André Sá será o primeiro brasileiro a estrear no US Open. Ele jogará contra o espanhol Feliciano Lopez por volta das 15 horas desta segunda-feira (horário de Brasília), em Flushing Meadows, Nova York. Os jogos do último Grand Slam da temporada são em quadra rápida. O campeão leva cerca de US$ 900 mil em prêmio e mil pontos para o ranking mundial do tênis. Sá estreará no mesmo dia que a atual vice-campeã Serena Williams. Também jogarão nesta segunda-feira o norte-americano Andre Agassi, o russo Yevgeny Kafelnikov, a russa Anna Kournikova, o sueco Magnus Norman, o chileno Marcelo Ríos e a norte-americana Lindsay Davenport, entre outros. Os demais brasileiros no torneio - Gustavo Kuerten, Fernando Meligeni e Flavio Saretta - estrearão terça ou quarta-feira. Nas oitavas-de-final de Wimbledon, este ano, André Sá venceu Feliciano, naquele que foi o seu melhor desempenho no torneio inglês, o terceiro do Grand Slam da temporada, disputado em quadra de grama. Ele já o havia vencido em um challenger em São Paulo, no ano passado, em piso de saibro. Feliciano terminou a semana em 76º lugar no ranking. Sá é 56º do mundo. Na sexta-feira passada, Sá, jogando ao lado do argentino Martin Rodriguez, foi derrotado nas quartas-de-final de duplas do ATP de Long Island, disputado em quadra rápida, pelo norte-americano Mike Bryan e o indiano Mahesh Bhupathi, cabeças-de-chave 1, que marcaram 6/2 e 6/1. Serena Williams jogará contra a compatriota Corina Morariu, que esteve afastada do circuito profissional por fazer tratamento contra leucemia. Está voltando agora. Serena derrotou sua irmã Venus nas finais dos dois últimos torneios do Grand Slam: em Roland Garros e em Wimbledon. As duas irmãs venceram sete dos últimos 12 torneios do Grand Slam. "Sei que tenho de melhorar a cada dia. Este Aberto será uma chance de igualar os quatro títulos de Grand Slam que Venus já conquistou", afirma Serena, de 20 anos, que terminou a semana como número 1 do mundo. Andre Agassi não deve ter trabalho contra o compatriota Robby Ginepri. Kafelnikov enfrentará o italiano Davide Sanguinetti. Kournikova, que ainda não tem um título de simples, será a adversária de Angelique Widjaja, da Indonésia. O sueco Magnus Norman, que passou por uma artroscopia na bacia, como Guga, terá uma tarefa difícil contra o espanhol Albert Costa, campeão de Roland Garros este ano. O chileno Ríos terá de enfrentar outro sueco, Jonas Bjorkman. E Davenport, campeã do torneio em 1998, jogará contra a dinamarquesa Eva Dyrberg. O maior torneio de tênis dos Estados Unidos começará em um momento particularmente significativo - não precisamente para o esporte, mas para toda a nação. O Aberto de 2001 terminou dois dias antes dos ataques de 11 setembro ao World Trade Center de Nova York. Os organizadores lembrarão as vítimas em cerimônias solenes e homenagens a bombeiros e policiais que trabalharam no resgate de vítimas. Haverá um contigente de seguranças como nunca se viu na competição. Mochilas, guarda-chuvas e câmeras de vídeo são objetos proibidos no torneio.

Agencia Estado,

25 Agosto 2002 | 17h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.