Glyn Kirk/AFP
Glyn Kirk/AFP

ATP Finals terá Londres mantida como sede pelo menos até 2020

Torneio é um dos mais tradicionais do circuito masculino e acontece ao fim de cada temporada

O Estado de S.Paulo

25 Maio 2017 | 16h34

O ATP Finals será mantido na cidade de Londres pelo menos até 2020. Nesta quinta-feira, a Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) anunciou a assinatura de um novo contrato com a capital inglesa e sua manutenção como sede do torneio pelo menos pelos próximos três anos.

"Nós estamos muito felizes por estender nossa estadia em Londres", declarou o presidente e chefe-executivo da ATP, Chris Kermode. "Estamos ansiosos para manter esta parceria de sucesso e continuar o crescimento do nosso fim de temporada em Londres."

Um dos torneios mais tradicionais do circuito masculino, o ATP Finals é realizado ao fim de cada temporada, reunindo os oito melhores tenistas do ano. Desde sua primeira edição, em 1970, teve diversas cidades do mundo como sede, como Tóquio, Paris, Barcelona, Lisboa, Nova York, Sydney e Xangai, até chegar a Londres, que recebe a competição desde 2009.

Para o líder do ranking mundial, o britânico Andy Murray, a manutenção da capital inglesa como sede tem um sabor especial. "A torcida durante toda a semana, em simples e em duplas, não perde para nenhuma outra, e isto faz deste um dos torneios mais especiais para os jogadores. É uma atmosfera incrível e um grande torneio para terminar o ano."

Murray inclusive é o atual campeão da competição em simples, já que no ano passado conquistou seu único ATP Finals até o momento. Roger Federer é o maior vencedor, com seis troféus, seguidos por Ivan Lendl, Pete Sampras e Novak Djokovic, com cinco. O brasileiro Gustavo Kuerten venceu em 2000, em Lisboa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.