ATP testará mudanças nas regras em torneio Finals Sub-21

Objetivo é tornar o jogo mais veloz, com menor duração e mais favorável às transmissões via TV

Estadão Conteúdo

16 Maio 2017 | 16h02

A ATP revelou nesta terça-feira que testará mudanças nas regras do tênis no torneio que reunirá os melhores jovens tenistas da temporada, em Milão, em novembro. Chamado oficialmente de Next Gen ATP Finals, a competição sub-21 será semelhante ao ATP Finals tradicional, disputado entre os dias 7 e 11 de novembro, justamente na semana anterior ao Finals "adulto".

A Associação dos Tenistas Profissionais quer usar a competição, que terá sua primeira edição neste ano, como laboratório para eventuais mudanças futuras na modalidade. O objetivo é tornar o jogo mais veloz, com menor duração e mais favorável às transmissões via TV.

"Este torneio não é apenas para nova geração de jogadores, mas também para a nova geração de fãs. Criamos uma nova competição precisamente para nos permitir olhar alguns novos e potenciais elementos, numa ambiente de alto nível", explicou o presidente da ATP, Chris Kermode.

Entre as alterações propostas pela ATP, a serem testadas em Milão, a que chama mais atenção é a redução do tamanho dos sets e a disputa em melhor de cinco sets. Para chegar à vitória na parcial, o tenista precisará vencer somente quatro games, ao invés de seis, como prega a regra atualmente. Se houver empate em 3/3, haverá disputa de tie-break.

Outra grande novidade a ser testada é o fim da vantagem na disputa dos pontos, em caso de empate no placar dos games. Quando o marcador sinalizar 40/40, vencerá o game quem anotar o próximo ponto da disputa.

Para o torneio em Milão, a ATP vetou o "let", o toque na rede no momento do saque. Assim, a disputa do ponto terá sequência quando o sacador acertar a rede e a bola cair do outro lado da quadra. A entidade também vai promover aquecimentos mais rápidos em quadra, a permissão da comunicação entre jogador e técnico em momentos específicos da partida.

Além disso, também será mais rígida com o controle do tempo, principalmente no intervalo de 25 segundos entre o primeiro e o segundo serviço. Para tanto, haverá cronômetros em quadra para registrar eventuais infrações. A ATP ainda vai restringir o pedido de tempo para atendimento médico em quadra para apenas um por jogador.

Nas arquibancadas também haverá novidade. Na tentativa de deixar o jogo mais favorável à participação da torcida, os fãs poderão circular livremente durante a partida, com exceção dos trechos logo atrás do fundo de quadra.

De acordo com a ATP, as alterações foram baseadas em uma "extensa" pesquisa de mercado realizada em 13 países diferentes, nos últimos meses. "Os esportes e o entretenimento estão mudando rapidamente, assim como as formas de os fãs consumirem o nosso esporte", justificou o presidente da ATP.

Mais conteúdo sobre:
Tênis tênis Milão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.