1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Soares celebra títulos na Austrália: 'Difícil explicar a sensação'

- Atualizado: 31 Janeiro 2016 | 13h 46

Brasileiro comemora conquistas nas duplas mistas e masculinas

O Aberto da Austrália de 2016 definitivamente não sairá da memória de Bruno Soares. O brasileiro não só faturou seu primeiro título de Grand Slam nas duplas masculinas, como repetiu a dose nas duplas mistas menos de 24 horas depois e deixará Melbourne com dois troféus. Neste domingo, após a segunda conquista, ele tentava explicar a sensação.

"É impressionante. Difícil explicar essa sensação de ganhar dois Grand Slams em menos de 24 horas. Vim aqui jogar dois torneios e ganhei os dois. Conquistar um título, fazer uma final, já é algo dificílimo, ganhar dois, então, é indescritível," disse Soares. "Nunca tive um fim de semana assim. Foi um mês de janeiro para ficar guardado para sempre."

Soares conquistou troféu nas duplas mistas ao lado de russa
Soares conquistou troféu nas duplas mistas ao lado de russa

Em seu início de parceria com Jamie Murray - os dois se juntaram neste ano -, Soares já vinha de um título em Sydney e uma semifinal em Doha. No sábado, os dois conquistaram a chave de duplas masculinas em Melbourne. E neste domingo, Soares e a russa Elena Vesnina derrotaram a norte-americana Coco Vandeweghe e o romeno Horia Tecau na decisão das duplas mistas.

"A gente se conhece há um bom tempo. Ela (Vesnina) é uma menina super bacana. Falávamos sempre em jogar juntos, mas acabava não dando. Depois que a Sania (Mirza) não quis mais jogar comigo, falei com ela, topou na hora e deu super certo. Ela jogou um altíssimo nível de tênis e como já ganhou Grand Slam nas duplas, é experiente e manteve a calma nos momentos importantes. A ideia é jogar o ano todo com ela", comentou.

Com o feito, Soares se tornou o primeiro brasileiro desde Maria Esther Bueno, em 1960, em Wimbledon, a faturar dois títulos no mesmo Grand Slam. O último a conseguir esta marca havia sido o australiano Mark Woodforde, também em Wimbledon, em 1993. "Me sinto extremamente honrado de ter o meu nome ao lado de um cara como o Woodforde e da Maria Esther Bueno. É incrível, sensacional", celebrou o tenista.

Aberto da Austrália 2016
Lukas Coch|EFE
Djokovic

Djokovic conquistou o Aberto da Austrália após bater Andy Murray por 3 sets a 0 na decisão

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX