Issei Kato / Reuters
Issei Kato / Reuters

Cilic e Kyrgios avançam às oitavas de final no Aberto da Austrália

Kyrgios derrota Jo-Wilfried Tsonga e mantém esperança de ser campeão em seu país natal

Estadão Conteúdo

19 Janeiro 2018 | 10h42

O Aberto da Austrália definiu mais dois classificados às oitavas de final da chave masculina. Em duelos disputados nesta sexta-feira, o croata Marin Cilic e o australiano Nick Kyrgios triunfaram pela terceira vez nesta edição do primeiro Grand Slam da temporada, disputado em Melbourne.

+ Nadal vence fácil bósnio e se garante nas oitavas de final do Aberto da Austrália

+ Djokovic lamenta jogos sob forte calor: 'Somos parte de uma indústria'

Número 6 do mundo, Cilic passou pela primeira vez em sete anos às oitavas de final do Aberto da Austrália ao superar o norte-americano Ryan Harrison, o 45º colocado no ranking da ATP, por 7/6 (7/4), 6/3 e 7/6 (7/4).

Cilic disputou as oitavas de final no Melbourne Park quatro vezes seguidas, entre 2008 e 2011, incluindo uma campanha que só parou nas semifinais, em 2010, mas não havia mais ficado entre os 16 melhores do evento.

Para encerrar esse jejum, Cilic disparou 53 winners, incluindo 16 aces, e venceu 26 dos 29 pontos disputados na rede contra Harrison. O seu próximo adversário vai ser o espanhol Pablo Carreño Busta, o número 11 do mundo.

Já Kyrgios, o número 17 do mundo, venceu os último cinco pontos do tie-break do quarto set para derrotar Jo-Wilfried Tsonga, finalista do Aberto da Austrália em 2008 e 15º colocado no ranking, por 7/6 (7/5), 4/6, 7/6 (8/6) e 7/6 (7/5), mantendo viva a esperança de se tornar o primeiro tenista da casa campeão da chave masculina em Melbourne em 42 anos.

A Austrália iniciou o evento com nove representantes na chave masculina, mas só Kyrgios segue vivo e com chance de suceder Mark Edmondson, último representante do país a vencê-la, em 1976, sendo que Lleyton Hewitt chegou muito perto em 2005, quando perdeu a decisão para o russo Marat Safin.

Perdendo o tie-break do quarto set por 5/2, Kyrgios venceu cinco pontos seguidos para fechar o jogo contra Tsonga, que parecia sofrer com dores no joelho. O seu próximo rival vai ser o búlgaro Grigor Dimitrov, o número três do mundo e que derrotou o russo Andrey Rublev em quatro sets nesta sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.