1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Cuevas supera espanhol na decisão e fatura o bi do Brasil Open

- Atualizado: 28 Fevereiro 2016 | 16h 48

Uruguaio bateu espanhol Pablo Busta por 2 sets a 0

A passagem de Pablo Cuevas pelo Brasil neste início de ano foi perfeita. Depois de conquistar o título do Rio Open, na semana passada, o uruguaio manteve o embalo agora foi campeão do Brasil Open, realizado no Pinheiros, em São Paulo. Assim, defendeu com êxito o título conquistado no ano passado.

Na decisão do ATP 250 de São Paulo, disputado em quadras de saibro, Cuevas, o número 27 do mundo, confirmou o seu favoritismo ao superar o espanhol Pablo Carreño Busta, 67º colocado no ranking, por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4) e 6/3, em 1 hora e 25 minutos.

A vitória deste domingo foi a segunda de Cuevas em dois duelos com Carreño Busta, que disputou a sua primeira decisão de um torneio da ATP. E o triunfo garantiu o quinto título do uruguaio, de 30 anos, no circuito mundial do tênis em seis decisões disputadas, todas elas em quadras de saibro.

Uruguaio Pablo Cuevas teve passagem perfeita no Brasil
Uruguaio Pablo Cuevas teve passagem perfeita no Brasil

Na terra batida, aliás, Cuevas venceu 11 dos 12 jogos que disputou em 2016. E o título deste domingo, além de 250 pontos no ranking da ATP, lhe renderá uma premiação de US$ 77,6 mil (aproximadamente R$ 310 mil).

Cuevas e Carreño Busta fizeram um duelo equilibrado no primeiro set, sem quebras de serviço, e que acabou sendo definido no tie-break a favor do uruguaio. Embalado e cheio de confiança, Cuevas abriu 5/1 no segundo set, com duas quebras de saque, ficando muito próximo de assegurar o título do Brasil Open.

Carreño Busta tentou reagir e impediu que Cuevas fechasse o jogo no oitavo game ao quebrar o saque do adversário. Na sequência, porém, perdeu o seu serviço. Assim, Cuevas faturou pelo segundo ano consecutivo o título do torneio paulistano.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX