Daniel Leal Olivas/AFP
Daniel Leal Olivas/AFP

Dados de celular de Venus Williams serão usados no caso de morte de idoso nos EUA

Eles serão usados no julgamento do caso

Estadao Conteudo

22 Agosto 2017 | 23h46

Dados do celular da tenista Venus Williams foram requisitados pelos advogados da família de Jerome Barson, de 78 anos, que morreu 13 dias depois de um acidente de carro provocado pela norte-americana em cruzamento na cidade de Palm Beach Gardens, no estado da Flórida, nos Estados Unidos, onde Venus reside, no início do mês de junho deste ano. Eles serão usados no julgamento do caso.

Os advogados de Venus Williams, que reafirmam que a tenista não estava distraída na hora do acidente, revelaram que os dados repassados são do intervalo de duas horas e meia antes e depois do caso ocorrido no dia 6 de junho.

De acordo com a polícia, testemunhas afirmaram que a tenista furou o sinal vermelho no semáforo antes de atingir o outro carro, que estava sendo dirigido pela esposa da vítima, Linda Barson. Venus Williams dirigia um Toyota Sequoia, de ano 2010. A vítima foi encaminhada ao hospital, onde permaneceu por duas semanas, mas acabou não resistindo aos ferimentos.

A família da vítima entrou com uma ação judicial contra Venus Williams. A tenista não foi citada ou multada após a colisão. Relatório da polícia descartou que a atleta estivesse sob influência de qualquer droga ou álcool.

Venus Williams alega que atravessou a avenida com o sinal verde e que não viu o outro carro. De acordo com o seu advogado, Malcolm Cunningham, ela "demonstrou suas mais profundas condolências à família que perdeu um dos seus entes amados".

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
Tênis Venus Williams

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.