Arnd Wiegmann/ Reuters
Arnd Wiegmann/ Reuters

De olho no ATP Finals, Roger Federer desiste de jogar o Masters 1000 de Paris

Neste domingo, suíço conquistou o título do Torneio da Basileia, disputado em sua cidade natal

Estadao Conteudo

29 Outubro 2017 | 22h06

Neste domingo, o suíço Roger Federer fez a alegria de seus conterrâneos com o título do Torneio da Basileia, um ATP 500 disputado em sua cidade natal, ao derrotar na final o argentino Juan Martin del Potro. Horas depois, provocou tristeza nos torcedores de Paris ao anunciar a desistência do Masters 1000 da capital francesa, que começará nesta segunda-feira.

+ Tudo sobre tênis

O motivo para isso é a sua preocupação com a preparação física para o final desta temporada. Focado em poupar energia para o ATP Finals, que será em novembro em Londres, na Inglaterra, o atual número 2 do mundo anunciou em um comunicado oficial a sua desistência.

"Lamento anunciar que não vou jogar em Paris, que é um dos lugares que mais gosto de jogar. Fico mal que todos os meus fãs e amigos lá adoram me ver jogando e vão sentir minha falta, mas preciso tentar me poupar para o (ATP) Finals. Tudo o que posso fazer é pedir desculpas e esperar estar la no próximo ano", disse Roger Federer.

 

A decisão do suíço praticamente o tira da disputa pela liderança do ranking mundial da ATP, que está com o espanhol Rafael Nadal. Assim, o atual número 1, que jogará em Paris, está muito perto de terminar pela quarta vez uma temporada na liderança. Agora basta vencer uma única partida até o fim deste ano.

 

O objetivo de Roger Federer agora é buscar o título em Londres e aumentar o seu recorde na competição. Hexacampeão do ATP Finals, o suíço levantou a taça pela última vez em 2011, amargando três vices desde então (2012, 2014 e 2015).

Mais conteúdo sobre:
tênis Roger Federer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.