CBT/ Divulgação
CBT/ Divulgação

Demoliner é eliminado nas duplas e Dimitrov avança às quartas em Brisbane

Ao lado do neozelandês Michael Venus, brasileiro é derrotado por dupla argentina

Estadão Conteúdo

04 Janeiro 2018 | 13h54

O brasileiro Marcelo Demoliner decepcionou em sua segunda partida no ano. Nesta quinta-feira, atuando ao lado do neozelandês Michael Venus, o 34º colocado no ranking de duplistas da ATP até equilibrou o duelo válido pelas quartas de final do Torneio de Brisbane, mas perdeu para os argentinos Horacio Zeballos e Leonardo Mayer por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/1), 6/7 (5/7) e 13/11.

+ Com lesão no quadril, Murray desiste de jogar o Aberto da Austrália

+ Com vitória de Federer, Suíça se garante na final da Copa Hopman

Na estreia do torneio, disputado em quadras duras e preparatório para o Aberto da Austrália, Demoliner e Venus haviam superado o australiano John Patrick Smith e o norte-americano Nicholas Monroe por 4/6, 6/3 e 10/5. Mas não conseguiram repetir o desempenho nesta quinta. Melhor para a dupla argentina, que avançou à semifinal e irá enfrentar o holandês Wesley Koolhof e o neozelandês Artem Sitak.

Pela chave de simples, com muita dificuldade, Grigor Dimitrov confirmou o favoritismo e avançou às quartas de final. Principal cabeça de chave e número 3 do mundo, o búlgaro venceu o australiano John Millman (128º) por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 4/6, 7/6 (10/8) e 6/3.

Como entrou avançado na chave, o búlgaro fez nesta quinta a sua estreia na temporada. E ele já teve definido o próximo adversário: será o britânico Kyle Edmund, que também nesta quinta derrotou o sul-coreano Hyeon Chung por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/3), 5/7 e 6/4.

Já o norte-americano Ryan Harrison, 47º, também se garantiu nas quartas ao superar o alemão Yannick Hanfmann de virada, com parciais de 6/7 (5/7), 6/4 e 6/2. Encara, agora, o usbeque Denis Istomin, algoz do também norte-americano Jared Donaldson.

Mais conteúdo sobre:
Marcelo Demoliner Grigor Dimitrov

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.