Paul Crock/AFP
Paul Crock/AFP

Djokovic é eliminado por coreano no Aberto da Austrália

Sul-coreano Hyeon Chung obteve surpreendente vitória por 3 sets a 0: 7/6 (7/4), 7/5 e 7/6 (7/3), em 3h21

O Estado de S.Paulo

22 Janeiro 2018 | 10h12

O sul-coreano Hyeon Chung conseguiu nesta segunda-feira uma vitória histórica no Aberto da Austrália. Pelas oitavas de final do Grand Slam disputado em Melbourne, o jovem asiático, de apenas 21 anos, e 58º colocado no ranking da ATP teve grande atuação e avançou ao derrotar o sérvio Novak Djokovic por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4), 7/5 e 7/6 (7/3), em 3 horas e 21 minutos.

+ Marcelo Melo vence de virada e avança às quartas de final do Aberto da Austrália

Voltando às quadras após se recuperar de uma lesão no cotovelo direito - não atuava desde a edição de 2017 de Wimbledon -, Djokovic ocupa hoje a 14ª colocação no ranking, mas soma 12 títulos dos torneios do Grand Slam, sendo seis deles conquistados no Aberto da Austrália.

A vitória desta segunda-feira faz de Chung o primeiro sul-coreano a avançar às quartas de final de um dos quatro principais torneios do tênis, sendo que na terceira rodada ele já havia conquistado uma vitória surpreendente, ao passar pelo alemão Alexander Zverev, o número quatro do mundo.

Agora, então, Chung fará um duelo de zebras no Aberto da Austrália. O número quatro do mundo vai encarar o norte-americano Tennys Sandgren, o 97º colocado no ranking, que derrotou o austríaco Dominic Thiem, o numero 5 do mundo, por 3 sets a 2, com parciais de 6/2, 4/6, 7/6 (7/4), 6/7 (7/9) e 6/3.  Antes, Sandgren havia eliminado o suíço Stan Wawrinka.

Nesta segunda, Djokovic teve um péssimo início de jogo. Com dificuldades até para colocar o saque em quadra, viu Chung abrir 4/0, com dois break convertidos. O sérvio reagiu, devolveu as quebras no sexto e décimo games, levando o duelo para o tie-break, mas acabou sucumbindo por 7/4.

Chung largou novamente melhor no segundo set, abrindo 3/0 e depois 4/1. Djokovic se recuperou ao devolver a quebra de serviço. Mas o sul-coreano aproveitou os erros do sérvio no 12º game para obter nova quebra de saque, fechando a parcial em 7/5 e abrindo 2 a 0 no jogo.

Embalado, Chung começou novamente melhor no terceiro set, chegando a liderar por 3/1. Djokovic lutou e conseguiu igualar o placar em 3/3. A definição da parcial, então, foi para o tie-break e o sul-coreano sacramentou a sua histórica vitória com um erro do sérvio, vencendo o tie-break por 7/3.

FEDERER AVANÇA

Se Djokovic foi surpreendido, Federer não correu muitos riscos nesta segunda-feira. O dono de 19 títulos dos torneios do Grand Slam avançou às quartas de final do Aberto da Austrália ao passar pelo húngaro Marton Fucsovics, o 80º colocado no ranking, por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 7/6 (7/3) e 6/2, em 2 horas e 3 minutos.

Atual campeão em Melbourne e número 2 do mundo, Federer se classificou pela 14ª vez às quartas de final do Aberto da Austrália e pela 52ª em um dos torneios do Grand Slam. Apesar do placar apertado nos três sets, o suíço nunca teve o saque ameaçado. E ele ainda conseguiu três quebras de serviço, sendo um na primeira parcial e duas na terceira - o segundo set foi definido no tie-break.

Nas quartas de final, Federer vai encarar o checo Tomas Berdych, contra quem está em vantagem de 19 a 6 no confronto direto. O número 20 do mundo vai jogar às quartas de final em Melbourne pela sétima vez nos últimos oito anos após superar o italiano Fabio Fognini, 25º colocado no ranking, por 6/1, 6/4 e 6/4.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.