Pedro Pardo/AFP
Pedro Pardo/AFP

Em Acapulco, Ferrer leva título no simples e Melo nas duplas

Espanhol confirma boa fase. Brasileiro leva primeiro título em 2015

Estadão Conteúdo

01 Março 2015 | 09h49

O espanhol David Ferrer vive mesmo grande fase neste início da temporada 2015. Na noite de sábado, o número 9 do ranking da ATP conquistou seu terceiro título no ano, sendo o segundo consecutivo, ao levantar o troféu do Torneio de Acapulco, no México. Na decisão, ele passou pelo japonês Kei Nishikori por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/5, em 1h49min de jogo.

Foi o 24.º título da carreira do espanhol, que luta para voltar às primeira colocações do ranking da ATP. Em 2015, ele já havia sido campeão no Catar, em janeiro, e mais cedo em fevereiro no Rio Open, no Brasil. Ferrer também confirmou sua hegemonia em Acapulco, já que conquistou seu quarto troféu no local.

Além disso, o espanhol devolveu a derrota que teve diante de Nishikori nas oitavas de final do último Aberto da Austrália. O japonês, aliás, vinha de cinco vitórias consecutivas no confronto. A derrota em Melbourne foi a única de Ferrer na temporada, na qual ele já venceu 18 vezes.

Para encerrar a recente freguesia diante de Nishikori, Ferrer decidiu atacar o serviço do japonês. O próprio espanhol vivia dia irregular no saque, cometeu quatro duplas faltas e chegou a ser quebrado quatro vezes. Mas tudo isso foi apagado no momento em que ele conseguiu seis quebras, vantagem suficiente para confirmar a vitória.

DUPLAS

O brasileiro Marcelo Melo parece também gostar dos ares de Acapulco e faturou seu primeiro título em 2015 no México. Ele e o croata Ivan Dodig levantaram o troféu ao passarem na decisão pelo mexicano Santiago González e o polonês Mariusz Fyrstenberg por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/2), 5/7 e 10/3.

Dodig e Melo estiveram longe de seus melhores dias, mas isso não impediu que a dupla saísse de quadra com a vitória. Eles cometeram seis duplas faltas e permitiram 14 break points aos rivais, mas mostraram experiência para sair do buraco e, com calma, venceram no set de desempate.

FEMININO

No torneio feminino, a suíça Timea Bacsinszky ficou com o título com surpreendente facilidade. Cabeça de chave número 5, ela atropelou na decisão a terceira favorita da competição, a francesa Caroline Garcia, por 2 sets a 0, com direito a "pneu", parciais de 6/3 e 6/0, em pouco mais de uma hora de jogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.