Natacha Pisarenko/AP
Natacha Pisarenko/AP

Feijão desiste de challenger e tira folga após jogo histórico

Tenista vai descansar para tentar uma vaga no Masters de Miami

Estadão Conteúdo

10 Março 2015 | 16h21

Após disputar o jogo mais longo da história da Copa Davis, no domingo, o tenista João Souza decidiu tirar folga nesta semana. Feijão, como é conhecido, desistiu de disputar o Challenger de Santiago, no Chile, para descansar no Brasil nos próximos dias antes de tentar uma vaga no Masters 1000 de Miami.

"Não tinha condições físicas de disputar o torneio no começo desta semana, fiquei destruído no domingo e ontem [segunda], nunca tinha jogado tantas horas seguidas e ainda mais duas vezes. Vou tirar uns dias de descanso para voltar com tudo na semana que vem aos treinos", declarou Feijão, atual número 1 do Brasil e 72º do ranking.

Feijão foi o grande destaque do Brasil no confronto com a Argentina, no fim de semana. O brasileiro resistiu à pressão da torcida em Buenos Aires e venceu o primeiro jogo de simples do duelo, ainda na sexta, em uma partida de 4h57min de duração. Dois dias depois, protagonizou uma batalha ainda mais desgastante, desta vez contra Leonardo Mayer, durante 6h42min. Apesar do esforço, acabou sendo derrotado.

Para piorar, o companheiro Thomaz Bellucci também perdeu seu segundo jogo no confronto e o Brasil foi superado pelo placar geral de 3 a 2 - a partida de Bellucci foi finalizada somente na segunda-feira por causa da longa duração do duelo entre Feijão e Mayer. "Foi uma pena, tanto eu como a equipe toda lutou até o final para sair com essa vitória. Chegamos bem perto da vaga. Mostramos ser um time de guerreiros", comentou Feijão.

Ainda abatido fisicamente, o tenista vai descansar nesta semana antes de viajar para os Estados Unidos. Lá, ele disputará o qualifying para tentar buscar vaga na chave principal do Masters de Miami, um dos principais torneios do circuito profissional.

Mais conteúdo sobre:
tênis Feijão Miami

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.