Assine o Estadão
assine

tênis

Ferrer aposenta Hewitt e pega algoz de Bellucci; Murray vence fácil

Ex-número 1 do mundo dá adeus ao tênis no Aberto da Austrália

0

Estadão Conteúdo

21 Janeiro 2016 | 09h41

David Ferrer selou nesta quinta-feira o fim da carreira de um dos tenistas mais vitoriosos que ainda estavam em atividade no circuito profissional. O espanhol venceu Lleyton Hewitt por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/4 e 6/4, e acabou aposentando o australiano, que já havia anunciado que iria pendurar as raquetes após a sua participação neste Aberto da Austrália.

Dono de 30 títulos de simples e ex-líder do ranking mundial, Hewitt ocupa hoje o 304º lugar da ATP e não teve como resistir ao favoritismo de Ferrer, que é o oitavo tenista do mundo e defende a condição de oitavo cabeça de chave em Melbourne.

Essa foi a terceira derrota do australiano em quatro jogos com o espanhol, que teve trabalho para superar o veterano de 34 anos de idade principalmente nos dois últimos sets do duelo. No fim, porém, mesmo com o grande apoio da torcida local ao ídolo, o espanhol liquidou o confronto ao aproveitar cinco de dez chances de quebrar o saque do rival, que só conseguiu converter um de dez break points.

Hewitt atuava como profissional desde 1998 e viveu o seu auge entre o final de 2001, quando se sagrou campeão do US Open e assumiu a liderança do ranking mundial, e abril de 2003, até quando sustentou o posto de número 1 do mundo, que ele chegou a perder e recuperar meses depois ainda naquela temporada.

Hewitt também foi campeão de Wimbledon em 2002, ano em que conquistou pela segunda vez consecutiva o Masters Cup, hoje chamado de ATP Finals, torneio que reúne os oito melhores tenistas da temporada. Em 2001, Hewitt ganhou a importante competição após Gustavo Kuerten fazer história com o título do Masters Cup de Lisboa de 2000, quando se tornou o primeiro brasileiro a assumir o topo do ranking mundial.

BELLUCCI DECEPCIONA

Com o triunfo sobre Hewitt, Ferrer terá pela frente na terceira rodada o algoz de Thomaz Bellucci nesta quinta-feira. Com boa chance de avançar à terceira fase do Grand Slam local pela primeira vez em sua carreira, até pelo fato de que encarava um rival com ranking próximo ao dele na ATP, o brasileiro, 37º tenista do mundo, decepcionou nesta quinta-feira ao ser arrasado pelo norte-americano Steve Johnson, o 32º, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/2.

Com apenas 49% de aproveitamento com o seu primeiro saque, o brasileiro se tornou uma presa fácil para Johnson, que confirmou todos os seus serviços e aproveitou cinco de dez chances de quebra para fazer 3 a 0 e se garantir como próximo adversário de Ferrer. Bellucci ainda acumulou 28 erros não forçados e conseguiu apenas três aces, contra dez de seu rival. Essa foi a primeira vez que Bellucci e Johnson se enfrentaram no circuito profissional.

MURRAY E WAWRINKA AVANÇAM

Andy Murray e Stan Wawrinka não tiveram qualquer dificuldade para confirmar favoritismo nesta quinta-feira na segunda rodada do Aberto da Austrália. Segundo cabeça de chave do Grand Slam realizado em Melbourne, o tenista britânico arrasou o australiano Samuel Groth por 3 sets a 0, com parciais de 6/0, 6/4 e 6/1, enquanto o suíço, quarto pré-classificado, passou pelo checo Radek Stepanek por 6/2, 6/3 e 6/4.

Com o triunfo sobre o atual 67º colocado do ranking mundial, o vice-líder da ATP se credenciou para enfrentar o português João Sousa, que em outro jogo do dia derrotou o colombiano Santiago Giraldo por 3 sets a 1, com 6/3, 7/5, 3/6 e 6/1. Já Wawrinka irá medir forças com o checo Lukas Rosol, que nesta quinta eliminou o norte-americano Jack Sock, 25º cabeça de chave, com parciais de 7/6 (8/6), 7/6 (7/5) e 6/3.

Para encaminhar a sua vitória de forma rápida sobre Groth, Murray foi arrasador já a partir do primeiro set, no qual confirmou todos os seus saques e converteu três de seis break points para aplicar um "pneu" (6/0). Em seguida, o australiano até deu sinal de reação ao conseguir uma quebra de saque, mas o escocês ganhou mais dois games no serviço do rival para fazer 6/4. Já na terceira parcial, desta vez sem ter o saque ameaçado por nenhuma vez, Murray converteu mais dois de cinco break points para liquidar o duelo em 6/1.

Wawrinka, por sua vez, também teve o seu saque quebrado por apenas uma vez no jogo contra Stepanek e converteu cinco de 12 break points para fazer 3 sets a 0. O suíço ainda acumulou 15 aces e 43 winners no duelo, exibindo força para seguir em frente no Grand Slam.

OUTROS JOGOS

Outro cabeça de chave que foi à terceira rodada em Melbourne nesta quinta-feira foi John Isner. Décimo pré-classificado, ele superou o espanhol Marcel Granollers por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 7/6 (8/6) e 7/6 (7/2). E Isner terá pela frente na próxima fase outro espanhol. Trata-se de Feliciano López, listado como 18º cabeça de chave, que eliminou o argentino Guido Pella por 3 sets a 2, com 7/6 (7/2), 6/7 (4/7), 7/6 (7/3), 6/7 (8/10) e 6/4.

O canadense Milos Raonic, por sua vez, confirmou a sua condição de 13º cabeça de chave ao derrotar o espanhol Tommy Robredo por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (8/6), 7/6 (7/5) e 7/5, para também ir à terceira rodada. O seu próximo rival será o sérvio Viktor Troicki, que passou pelo norte-americano Tim Smyczek por 3 sets a 0, com 6/4, 7/6 (7/5) e 7/6 (7/4).

ALGOZ DE NADAL CAI

Surpreendente algoz de Rafael Nadal na primeira rodada, o espanhol Fernando Verdasco foi outro que decepcionou no dia ao ser derrotado pelo israelense Dudi Sela, que venceu por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 4/6, 6/3, 6/3 e 7/6 (7/4). Assim, Sela foi à terceira fase e fará um duelo de surpresas com o russo Andrey Kuznetsov, que nesta quinta eliminou o francês Jeremy Chardy, 30º cabeça de chave, com parciais de 6/4, 7/6 (7/5) e 7/6 (7/5).

Outro duelo definido da terceira rodada reunirá os franceses Gael Monfils e Stephane Robert. O primeiro deles, 23º cabeça de chave, avançou ao derrotar o seu compatriota Nicolas Mahut por 7/5, 6/4 e 6/1. Já Robert eliminou o norte-americano Rajeev Ram por 3 a 2, com 6/1, 6/7 (6/8), 4/6, 7/5 e 7/5.

Comentários