1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Ferrer aposenta Hewitt e pega algoz de Bellucci; Murray vence fácil

- Atualizado: 21 Janeiro 2016 | 09h 55

Ex-número 1 do mundo dá adeus ao tênis no Aberto da Austrália

David Ferrer selou nesta quinta-feira o fim da carreira de um dos tenistas mais vitoriosos que ainda estavam em atividade no circuito profissional. O espanhol venceu Lleyton Hewitt por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/4 e 6/4, e acabou aposentando o australiano, que já havia anunciado que iria pendurar as raquetes após a sua participação neste Aberto da Austrália.

Dono de 30 títulos de simples e ex-líder do ranking mundial, Hewitt ocupa hoje o 304º lugar da ATP e não teve como resistir ao favoritismo de Ferrer, que é o oitavo tenista do mundo e defende a condição de oitavo cabeça de chave em Melbourne.

Ex-número 1 do mundo, Lleyton Hewitt se despede do tênis após derrota no Aberto da Austrália

Ex-número 1 do mundo, Lleyton Hewitt se despede do tênis após derrota no Aberto da Austrália

Essa foi a terceira derrota do australiano em quatro jogos com o espanhol, que teve trabalho para superar o veterano de 34 anos de idade principalmente nos dois últimos sets do duelo. No fim, porém, mesmo com o grande apoio da torcida local ao ídolo, o espanhol liquidou o confronto ao aproveitar cinco de dez chances de quebrar o saque do rival, que só conseguiu converter um de dez break points.

Hewitt atuava como profissional desde 1998 e viveu o seu auge entre o final de 2001, quando se sagrou campeão do US Open e assumiu a liderança do ranking mundial, e abril de 2003, até quando sustentou o posto de número 1 do mundo, que ele chegou a perder e recuperar meses depois ainda naquela temporada.

Hewitt também foi campeão de Wimbledon em 2002, ano em que conquistou pela segunda vez consecutiva o Masters Cup, hoje chamado de ATP Finals, torneio que reúne os oito melhores tenistas da temporada. Em 2001, Hewitt ganhou a importante competição após Gustavo Kuerten fazer história com o título do Masters Cup de Lisboa de 2000, quando se tornou o primeiro brasileiro a assumir o topo do ranking mundial.

BELLUCCI DECEPCIONA

Com o triunfo sobre Hewitt, Ferrer terá pela frente na terceira rodada o algoz de Thomaz Bellucci nesta quinta-feira. Com boa chance de avançar à terceira fase do Grand Slam local pela primeira vez em sua carreira, até pelo fato de que encarava um rival com ranking próximo ao dele na ATP, o brasileiro, 37º tenista do mundo, decepcionou nesta quinta-feira ao ser arrasado pelo norte-americano Steve Johnson, o 32º, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/2.

Thomaz Bellucci é eliminado pelo norte-americano Steve Johnson depois de perder por 3 sets a 0 – parciais de 6/3, 6/2 e 6/2 – na segunda rodada no Aberto da Austrália

Thomaz Bellucci é eliminado pelo norte-americano Steve Johnson depois de perder por 3 sets a 0 – parciais de 6/3, 6/2 e 6/2 – na segunda rodada no Aberto da Austrália

Com apenas 49% de aproveitamento com o seu primeiro saque, o brasileiro se tornou uma presa fácil para Johnson, que confirmou todos os seus serviços e aproveitou cinco de dez chances de quebra para fazer 3 a 0 e se garantir como próximo adversário de Ferrer. Bellucci ainda acumulou 28 erros não forçados e conseguiu apenas três aces, contra dez de seu rival. Essa foi a primeira vez que Bellucci e Johnson se enfrentaram no circuito profissional.

MURRAY E WAWRINKA AVANÇAM

Andy Murray e Stan Wawrinka não tiveram qualquer dificuldade para confirmar favoritismo nesta quinta-feira na segunda rodada do Aberto da Austrália. Segundo cabeça de chave do Grand Slam realizado em Melbourne, o tenista britânico arrasou o australiano Samuel Groth por 3 sets a 0, com parciais de 6/0, 6/4 e 6/1, enquanto o suíço, quarto pré-classificado, passou pelo checo Radek Stepanek por 6/2, 6/3 e 6/4.

Andy Murray arrasa o anfitrião Sam Groth por 3 sets a 0 (6/0, 6/4 e 6/1) e se garante na 3ª rodada

Andy Murray arrasa o anfitrião Sam Groth por 3 sets a 0 (6/0, 6/4 e 6/1) e se garante na 3ª rodada

Com o triunfo sobre o atual 67º colocado do ranking mundial, o vice-líder da ATP se credenciou para enfrentar o português João Sousa, que em outro jogo do dia derrotou o colombiano Santiago Giraldo por 3 sets a 1, com 6/3, 7/5, 3/6 e 6/1. Já Wawrinka irá medir forças com o checo Lukas Rosol, que nesta quinta eliminou o norte-americano Jack Sock, 25º cabeça de chave, com parciais de 7/6 (8/6), 7/6 (7/5) e 6/3.

Para encaminhar a sua vitória de forma rápida sobre Groth, Murray foi arrasador já a partir do primeiro set, no qual confirmou todos os seus saques e converteu três de seis break points para aplicar um "pneu" (6/0). Em seguida, o australiano até deu sinal de reação ao conseguir uma quebra de saque, mas o escocês ganhou mais dois games no serviço do rival para fazer 6/4. Já na terceira parcial, desta vez sem ter o saque ameaçado por nenhuma vez, Murray converteu mais dois de cinco break points para liquidar o duelo em 6/1.

Wawrinka, por sua vez, também teve o seu saque quebrado por apenas uma vez no jogo contra Stepanek e converteu cinco de 12 break points para fazer 3 sets a 0. O suíço ainda acumulou 15 aces e 43 winners no duelo, exibindo força para seguir em frente no Grand Slam.

OUTROS JOGOS

Outro cabeça de chave que foi à terceira rodada em Melbourne nesta quinta-feira foi John Isner. Décimo pré-classificado, ele superou o espanhol Marcel Granollers por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 7/6 (8/6) e 7/6 (7/2). E Isner terá pela frente na próxima fase outro espanhol. Trata-se de Feliciano López, listado como 18º cabeça de chave, que eliminou o argentino Guido Pella por 3 sets a 2, com 7/6 (7/2), 6/7 (4/7), 7/6 (7/3), 6/7 (8/10) e 6/4.

Aberto da Austrália 2016
Lukas Coch|EFE
Djokovic

Djokovic conquistou o Aberto da Austrália após bater Andy Murray por 3 sets a 0 na decisão

O canadense Milos Raonic, por sua vez, confirmou a sua condição de 13º cabeça de chave ao derrotar o espanhol Tommy Robredo por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (8/6), 7/6 (7/5) e 7/5, para também ir à terceira rodada. O seu próximo rival será o sérvio Viktor Troicki, que passou pelo norte-americano Tim Smyczek por 3 sets a 0, com 6/4, 7/6 (7/5) e 7/6 (7/4).

ALGOZ DE NADAL CAI

Surpreendente algoz de Rafael Nadal na primeira rodada, o espanhol Fernando Verdasco foi outro que decepcionou no dia ao ser derrotado pelo israelense Dudi Sela, que venceu por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 4/6, 6/3, 6/3 e 7/6 (7/4). Assim, Sela foi à terceira fase e fará um duelo de surpresas com o russo Andrey Kuznetsov, que nesta quinta eliminou o francês Jeremy Chardy, 30º cabeça de chave, com parciais de 6/4, 7/6 (7/5) e 7/6 (7/5).

Fernando Verdasco é surpreendido pelo israelense Dudi Sela com derrota por 3 sets a 1

Fernando Verdasco é surpreendido pelo israelense Dudi Sela com derrota por 3 sets a 1

Outro duelo definido da terceira rodada reunirá os franceses Gael Monfils e Stephane Robert. O primeiro deles, 23º cabeça de chave, avançou ao derrotar o seu compatriota Nicolas Mahut por 7/5, 6/4 e 6/1. Já Robert eliminou o norte-americano Rajeev Ram por 3 a 2, com 6/1, 6/7 (6/8), 4/6, 7/5 e 7/5.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX