Tim Ireland/AP Photo
Tim Ireland/AP Photo

Grigor Dimitrov supera algoz de Roger Federer e conquista o título do ATP Finals

Tenista búlgaro bateu belga David Goffin por 2 sets a 1, com parciais de 7/5, 4/6 e 6/3

Estadão Conteúdo

19 Novembro 2017 | 20h10

A final improvável do ATP Finals, neste domingo, em Londres, entre o sexto do mundo, o búlgaro Grigor Dimitrov, contra o oitavo, o belga David Goffin, depois que o favoritíssimo Roger Federer foi eliminado na semifinal, terminou com vitória do tenista da Bulgária. Dimitrov levou a melhor depois de duas horas e meia de jogo e venceu por 2 sets a 1 - com parciais de 7/5, 4/6 e 6/3.

+ Leia mais notícias sobre tênis

+ Melo e Kubot perdem na decisão e ficam com o vice no ATP Finals

+ Vice do ATP Finals, Melo elogia dupla campeã e faz balanço positivo de 2017

Foram precisos quatro match points para Grigor Dimitrov confirmar o primeiro troféu do ATP Finals de sua carreira - tanto ele como David Goffin nunca haviam se classificado para o torneio entre os oito melhores tenistas da temporada.

Em um duelo marcado por reviravoltas, o búlgaro oscilou, mas soube se impor nos momentos decisivos. O fantasma dos match points assombrou Grigor Dimitrov, mas ele garantiu o triunfo no terceiro set. Com oito vitórias nos nove confrontos contra o rival, embolsou US$ 2,54 milhões (R$ 8,35 milhões). "Foi uma das semanas mais bonitas da minha vida. David é um tremendo jogador. Tive de fazer um esforço incrível para vencê-lo".

Conhecido como "Baby Fed" por causa das semelhanças que existem entre seu estilo e o do suíço Roger Federer, Grigor Dimitrov, de 26 anos, foi semifinalista no Aberto da Austrália e conquistou o seu primeiro título de Masters 1000 em Cincinnati, nos Estados Unidos, em agosto deste ano.

TENSÃO

A decisão em Londres foi um jogo nervoso, disputado game a game e cheio de erros. David Goffin ditou o ritmo da partida e saiu com a vantagem no placar. Mais solto, o belga parecia que fecharia a parcial com tranquilidade e chegou a fazer 4 a 2. Para reagir, Grigor Dimitrov usou a agressividade de Goffin contra ele mesmo, acalmou-se no jogo e virou o set para 5/4. Os erros dos dois jogadores levaram o último game a 10 minutos de duração. Por fim, o búlgaro conseguiu quebrar o serviço do rival e fechou 7/5.

No segundo set, o belga se recuperou. David Goffin forçou mais o saque, chegou a empatar em 3/3 e virou a partida ao confirmar o quarto game. Goffin seguiu melhor no fim da etapa e fechou com um 6/4.

A terceira parcial foi game a game, mas Grigor Dimitrov resolveu forçar mais o saque e ainda conseguiu importante quebra em seu quarto game, o que deu resultado: o troféu. No final, o búlgaro se jogou na quadra e não conteve a emoção. Em seguida, deu quase uma volta olímpica, abraçando os familiares.

Mais conteúdo sobre:
Tênis tênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.