Guga quer confirmar volta da boa fase

A boa vitória sobre o russo Marat Safin, na sexta-feira, deu a motivação que faltava a Gustavo Kuerten desde a sua cirurgia no quadril, realizada em fevereiro. Ganhar do número 2 do mundo, num torneio do Grand Slam como o US Open, mostrou que o tenista brasileiro pode voltar às grandes conquistas e também ao topo do ranking. Na tentativa de comprovar que a boa fase voltou mesmo, Guga enfrenta o chileno Nicolas Massu neste domingo, pela terceira rodada da competição em Nova York. No retrospecto do confronto entre Guga e Massu há apenas um duelo, em 2000, no Torneio de Tóquio, quando o brasileiro venceu por 7/6 e 6/0. Atualmente, o chileno ocupa a 55ª colocação na Corrida dos Campeões e a 65ª no ranking de entradas. Apesar do otimismo depois da vitória sobre Safin, Guga ainda está reticente quanto ao seu futuro no US Open. "Não é um jogo que vai mudar toda a minha situação. Ainda estou em recuperação e não sei o que pode acontecer na próxima partida", avisou o brasileiro. Mesmo assim, a parte mais difícil ele já fez, ao vencer o cabeça-de-chave número 2 do torneio. Agora, a chave está mais fácil, com um caminho relativamente tranquilo até a final no próximo domingo.

Agencia Estado,

31 Agosto 2002 | 21h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.