Guga vibra com vitória sobre Safin

Gustavo Kuerten está de volta, Marat Safin foi embora. Era o que se dizia nesta sexta-feira no Aberto dos Estados Unidos depois de o brasileiro mostrar seus melhores golpes e eliminar o russo número 2 do ranking mundial e campeão do torneio no ano 2000. Guga, variando bem as jogadas, soltando direitas e paralelas de esquerda marcou 6/4, 6/4 e 7/5, em 2h11, em Flushing Meadows, Nova York. O brasileiro já dizia ao embarcar que jogaria como franco-atirador em Flushing Meadows. Hoje ele jogou solto. Mesmo sem sacar muito forte, foi dominando completamente, variando jogadas e empurrando o adversário para o fundo da quadra. Safin foi perdendo a concentração e acumulando erros. ?É um dia de muita alegria para mim. Sem dúvida nenhuma foi a minha melhor vitória este ano, realmente não esperava passar por essas duas rodadas. Agora estou com a minha cabeça mais confiante e vou seguir treinando e me preparar para o meu próximo jogo. Ou quem sabe para os próximos?, disse o tenista. Guga saiu quebrando o saque de Safin no primeiro set e conservou a vantagem até o fim para fechar em 6/4. Na segunda série, Guga desperdiçou uma chance de quebra no quinto game, mas conseguiu a vantagem no nono e depois confirmou 6/4. No terceiro set, Safin tentou impressionar sacando quatro ?tiros? fortíssimos no nono game, mas em seguida Guga também mostrou sua eficiência, fechando fácil. O brasileiro estava bem à vontade, com sua direita. Também voltou a colocar suas paralelas. Guga conseguiu quebrar o serviço de Safin no 11º game, na seqüência ficou com dois match points para fechar e logo na primeira oportunidade confirmou 7/5 com uma bola fora de Safin. Guga somou 75 pontos no ranking mundial ? no qual tem 250 para defender por ter chegado às quartas-de-final em 2001. Contra Safin, teve aproveitamento de 57% do primeiro serviço contra 60% do adversário. Fez 13 aces (saques sem defesa) contra 15 de Safin. Cometeu três duplas faltas contra uma do russo. Conseguiu três quebras em sete oportunidades. O russo teve duas chances e não converteu. Guga conseguiu 13 pontos em 17 subidas às rede. Safin cravou 27 em 47 subidas. O técnico Larri Passos, emocionado, dedicou o jogo a seu pai, que faleceu há 10 dias, de câncer. ?É uma homenagem que eu faço a ele. Há exatamente 21 dias começamos a nos preparar para este Aberto, fizemos sacrifícios e eu disse para o Guga pensar no agora, que no tênis não importava o passado e nem o futuro, que ele tinha de se preparar para este torneio. Ele se superou no trabalho nessas três semanas e mereceu a vitória.? O próximo jogo de Guga será neste domingo. O adversário sairia nesta sexta-feira do confronto entre o chileno Nicolas Massu, 65º do ranking mundial, e o austríaco Jurgen Melzer, 107º do mundo. Guga enfrentou Massu uma vez e venceu, em Tóquio, no ano 2000. O chileno de 22 anos, 1,82 m e 77 kg, vem fazendo uma campanha razoável este ano. Foi campeão em Buenos Aires e vice em Viña del Mar. Chegou às quartas-de-final em Kitzbuhel e às oitavas em Long Island. Tem 22 vitórias e 13 derrotas. Melzer, Guga nunca enfrentou. Outros jogos : Tim Henman (ING) 6/3, 6/4 e 7/5 Dick Norman (BEL); Juan Ignacio Chela (ARG) 7/6 (9-7), 6/3 e 6/2 Michael Llodra (FRA); Thomas Enqvist (SUE) 6/1, 7/6 (7-3) e 6/0 Alberto Martin (ESP); Sjeng Schalken (HOL) 6/3, 6/3 e 6/4 Ivan Ljubicic (CRO); Ramon Delgado (PAR) 4/6, 6/3, 7/6 (7-4), 7/6 (7-3) Harel Levy (ISR); Xavier Malisse (BEL) 6/4, 4/6, 6/2 e 6/2 Vince Spadea (EUA); Guillermo Coria (ARG) 6/1, 6/3 e 6/4 Jean-Rene Lisnard (FRA); Tommy Haas (ALE) 6/1, 6/4 e 6/4 Karol Kucera (ESL); Sargis Sargsian (ARM) 2/6, 6/3, 6/4, 6/7 (5-7) e 6/4 Alexander Popp (ALE); Justine Henin (BEL) 7/5 e 6/1 Bea Bielik (EUA); Elena Bovina (RUS) 6/2, 5/7 e 7/5 Stephanie Foretz (FRA); Francesca Schiavone (ITA) 3/6, 6/4 e 6/3 Tatiana Panova (RUS); Lindsay Davenport (EUA) 6/3 e 6/1 Marion Bartoli (FRA).

Agencia Estado,

30 Agosto 2002 | 19h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.