Vincent Thian/AP Photo
Vincent Thian/AP Photo

Halep culpa desgaste físico por derrota, mas garante deixar Austrália satisfeita

Tenista romena caiu na decisão do Aberto da Austrália para Caroline Wozniacki por 7/6 (7/2), 3/6 e 6/4

Estadão Conteúdo

27 Janeiro 2018 | 17h06

Simona Halep salvou três match points na terceira rodada contra Lauren Davis e outros dois diante de Angelique Kerber nas semifinais do Aberto da Austrália. Mas quando precisou fazê-lo novamente, contra Caroline Wozniacki, na decisão, não conseguiu. Na primeira chance em que a dinamarquesa teve para fechar o jogo neste sábado, a romena errou o golpe, selando a sua derrota por 7/6 (7/2), 3/6 e 6/4.

+ Leia mais notícias sobre tênis

+ Wozniacki bate Halep em final na Austrália, fatura 1º Slam e retoma número 1

+ 'Nunca mais vou ouvir que sou nº 1 sem Grand Slam', diz Wozniacki

Halep estava naturalmente chateada após o jogo, mas depois refletiu sobre sua jornada nas últimas duas semanas e fez um balanço positivo. "Eu ainda posso sorrir. Está tudo bem. Eu chorei, mas agora estou sorrindo", disse.

A romena, de 26 anos, também vai perder a liderança do ranking para Wozniacki na próxima atualização da lista da WTA e caiu nas três finais de Grand Slam na sua carreira - as outras foram em Roland Garros, em 2014, contra Maria Sharapova, e no ano passado, diante de Jelena Ostapenko.

Embora tenha sacado em vantagem de 4/3 no terceiro set da final deste sábado, Halep não se culpou pela derrota. Após passar mais de 11 horas em quadra nas seis partidas que antecederam a decisão em Melbourne, ela culpou o desgaste físico pela derrota.

"O corpo não estava 100%, porque tive muitos jogos longos. Os músculos estavam cansados. Os pés não estavam bons o suficiente. Mas mentalmente eu estava pronta. Eu sinto que posso enfrentar qualquer desafio. Eu posso jogar contra qualquer uma. Eu posso vencer qualquer uma".

Durante a sua participação no Aberto da Austrália, Halep falou diversas vezes sobre sua nova mentalidade e um estilo de jogo mais agressivo que vem adotando. Assim, garantiu que a derrota deste sábado foi diferente das anteriores. Além disso, ela a encarou de outro modo.

"Eu acho que foi tudo diferente", disse, comparando com as finais de Roland Garros. "Eu joguei melhor. Não me movimentei como queria porque não podia. Mas o jogo foi bom. A parte mental estava OK. Então eu penso ter melhorado muito esse torneio. Estou saindo da Austrália com muitos bons pensamentos e muitas coisas positivas porque o que eu fiz essas duas semanas, nunca fiz no passado".

Outras tenistas passaram pela atual situação de Halep. Kim Clijsters perdeu quatro finais de Grand Slam antes de vencer a primeira, enquanto Chris Evert acumulou três vices antes de ser campeã. "Eu quero vencer. Eu ainda estou perdendo e ainda estou esperando. Talvez na quarta terei sorte", concluiu a romena.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.